dicas

Veja como rentabilizar o seu guarda-roupa profissional. Dicas para poupar

Existem peças básicas em que deve investir, pela sua versatilidade, intemporalidade e durabilidade. É importante ter em conta que as peças com cortes clássicos, em tons neutros e materiais de qualidade são sempre as melhores opções para a base do seu guarda-roupa, pois podem ser usadas tanto em contextos formais, como informais, e não passam de moda. Veja os conselhos de Rita Carvalho, Consultora de Comunicação e Imagem da In Styleland.

1. Aposte em cores neutras

Os tons neutros (cinzento, preto, azul-escuro, verde-escuro, beringela, camel, bege, toupeira e castanho) oferecem maiores possibilidades de conjugação e não cansam tanto, pelo que devem ser a base do seu guarda-roupa. Umas calças cinzentas ficam bem com qualquer tom. No entanto, a cor também dá mais vida ao rosto e revela a sua personalidade e estado de espírito, pelo que deve ter algumas peças coloridas, de forma não ficar com um look demasiado monótono. Uma boa forma de usar cor é através de acessórios, como um lenço ou gravata.

2. Compre peças versáteis

Na hora de comprar uma peça, valorize as que se adaptam a várias situações e contextos, mas também as que podem ser usadas em qualquer estação e que combinem com os restantes artigos do seu armário. Quanto mais combinações conseguir fazer, mais irá rentabilizar o seu guarda-roupa. Artigos como umas calças pretas clássicas, uma camisa branca e um blazer são boas opções, pois tanto podem ser usadas em ambientes mais formais como informais.

3. Invista em qualidade

Invista em peças de boa qualidade, em vez de comprar muitas peças mas de aspecto barato. Além disso, os artigos de qualidade, quando bem cuidados, permanecem impecáveis por muito mais tempo e têm um toque mais agradável em contacto com a pele. Um bom exemplo são as malhas, pois os borbotos não passam uma boa imagem.

4. Valorize a intemporalidade

Aposte nos básicos de guarda-roupa, que nunca passam de moda. Os cortes mais estruturados e simples, assim como os padrões clássicos (riscas e xadrez) também são intemporais. Uma boa forma de prolongar a longevidade das suas peças.

5. Prefira clássicos em vez de tendências

Todos os anos, a indústria da moda lança novas tendências, ao nível do corte, do padrão e da cor. Porém, estes artigos mais marcantes passam de moda rapidamente e destacam-se mais. Ou seja, se usar aquela blusa estampada na mesma semana todos vão reparar e é provável que ao fim de um tempo também esteja cansada de a vestir. Por isso, deve comprar peças tendência mais acessíveis e investir algum dinheiro nos básicos, que vão fazer parte do seu armário durante anos. Lembre-se de que pode usar peças clássicas e misturá-las com apontamentos mais criativos e trendy para criar um visual mais interessante.

Por Rita Carvalho, Consultora de Comunicação e Imagem

In Styleland – Image and Communication Consulting

Blogue: www.instyleland.com

Facebook: https://www.facebook.com/InStyleland

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Veja como rentabilizar o seu guarda-roupa profissional. Dicas para poupar