Automóvel

Vendedor passa a poder registar propriedade do automóvel

A partir da próxima semana, o registo de propriedade automóvel vai poder ser feito pelo vendedor, com base em documentos que demonstrem a efetiva venda e compra do veículo.

O diploma vem resolver o problema de quem vendeu o carro sem que o comprador tenha feito o registo. Nessas situações, quem vende continua a ser o proprietário legal do veículo, recebendo notificações de multas ou de impostos a pagar, que deveriam ser atribuídos ao novo dono.

A lei permite agora o registo com base naquilo a que chama um “contrato verbal”, desde que o vendedor tenha na sua posse documentos que comprovem a venda do automóvel, a matrícula, e o nome e morada das duas partes que assumem o contrato.

“O pedido de registo pode ainda ter por base declaração prestada pelo vendedor, em que se indique o maior número possível de elementos, designadamente o nome e a morada do comprador e a data da compra e venda” do veículo, acrescenta o Ministério da Justiça no decreto-lei publicado nesta segunda-feira, ressalvando que os ‘stands’ de automóveis estão excluídos desta possibilidade.

A nova lei permite ainda que o vendedor possa fazer este registo na internet.

À conservatória compete depois notificar o comprador, que se pode opor ao registo feito pelo vendedor ou completar essa informação.

Se o conservador rejeitar o pedido, o Estado pode mandar apreender o veículo.

O pedido de registo custará 75 euros (ou 40 euros para vendas até 31 de dezembro de 2013 e registo pedido ate 31 de dezembro de 2015), enquanto o novo certificado de matrícula vai custar 95 euros. Há um desconto de 15% para os pedidos feitos por via eletrónica.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. (Fotografia: Mário Cruz/ Lusa)

Carlos Costa: “Não participei nos 25 grandes créditos que geraram perdas” à CGD

Pedro Granadeiro / Global Imagens

Reclamações. Anacom acusa CTT de divulgar informação enganosa

Paulo Macedo, presidente da CGD

CGD cumpre “com margem significativa” requisitos de capital do BCE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Vendedor passa a poder registar propriedade do automóvel