Vendedores procuram-se no interior do país

No ano em que os gastos das famílias portuguesas vão crescer 1,7%, a profissão de vendedor é das que mais cresce em Portugal. Não é emprego propriamente qualificado nem costuma ser de sonho, mas está em alta - diz o Observatório Europeu de Vagas de Emprego que é a que tem maior potencial de crescimento. E a multinacional espanhola Venta Proactiva, que faz outsourcing de vendas, está a contratar em Portugal.

“Estamos sempre à procura de muita gente no interior em Portugal, onde estamos a crescer muito”, diz ao Dinheiro Vivo o CEO da empresa, Javier Fuentes Merino. “Não apenas vendedores, mas promotores”, sublinha, referindo que é aqui que está a maior procura. “Estamos a crescer muito em Portugal, praticamente não tínhamos nada e agora conseguimos cinco clientes importantes.”

Um destes clientes é o Clube Barba Rija, para o qual a empresa está a fazer promoções para que as pessoas saibam que podem comprar as lâminas de barbear online. “Estamos a fazer este trabalho nos centros comerciais.” Merino chama-lhe “promovendas”. O grupo conta agora com 150 pessoas em Portugal, 35 das quais são promotores, e pretende aumentar os quadros.

“Nos nossos quadros em Portugal temos uma média de idades de 35 anos”, refere o CEO. A empresa, que tem uma percentagem elevada de jovens, detetou uma tendência: se a pessoa é jovem e já tem encargos, por exemplo uma mulher entre 25 e 30 anos divorciada, normalmente é muito boa vendedora. “A vantagem do vendedor é que depende do que faz. Se vende muito, ganha muito dinheiro, e isto para os jovens é muito atrativo.”

O CEO, que também é professor de marketing na Universidade Autónoma de Madrid e escreveu dois livros sobre vendas, acredita que ser comercial é uma boa opção para primeiro emprego, principalmente quando há uma taxa de desemprego tão elevada entre os jovens. “As pessoas adquirem competências que vão enriquecer o seu currículo. Por exemplo, a capacidade de trabalhar por objetivos e sob pressão, de aguentar a rejeição, a questão da empatia e da assertividade, saber pôr-se no lugar dos outros.”

Para recrutar vendedores e promotores, a empresa costuma procurar em faculdades, centros de emprego de câmaras municipais, juntas de freguesia e portais de internet. E prefere vendedores não especialistas, sem vícios. “Se o vendedor é bom, com formação pode vender quase tudo.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Vendedores procuram-se no interior do país