Ver TV e consultar o Facebook está a dar cabo do seu cérebro

Se tem por hábito ver televisão, enquanto consulta as redes sociais no seu computador ou smartphone, se calhar é melhor abandonar uma das atividades. O seu cérebro pode estar a sofrer.

Literalmente. Dois investigadores da Universidade de Sussex, em Inglaterra, estudaram o impacto da utilização simultânea de vários aparelhos e concluiu que as pequenas células cinzentas (como lhes chamava Hercule Poirot) estão a encolher. Melhor, a perder densidade.

Leia também: O Facebook está a deixá-lo deprimido? Saiba porque continua a usar a rede social

Os neurocientistas Kep kee Loh e Ryota Kanai pediram a 75 adultos para responder a um questionário sobre os seus hábitos de consumo de terminais de media (como TV, telemóveis, computadores e até imprensa) e a seguir fizeram uma ressonância magnética (MRI) ao cérebro. Conclusão? Quem usava com alguma frequência mais do que um aparelho em simultâneo tinha uma menor densidade de células numa zona do cérebro responsável pelo controlo das funções emocionais e cognitivas.

Uma situação que não tem de ser necessariamente ter um efeito de causalidade, mas, alertam os dois neurocientistas, há que fazer estudos mais aprofundados sobre se é o multitasking que leva a uma menor densidade de células nessa zona do cérebro ou é o facto de se ter uma menor densidade que faz com que as pessoas tenham tendência para o multitasking.

“Usar diferentes media em simultâneo está a tornar-se cada vez mais prevalente nas nossas vidas e há uma crescente preocupação sobre o seu impacto no seu bem estar socio-emocional e cognitivo. O nosso estudo é o primeiro a revelar a ligação entre o multitasking de media e a estrutura cerebral”, diz Kep kee Loh, citado em comunicado de imprensa.

O estudo também sustenta a existência de uma ligação entre multitasking e redução da capacidade de concentração, bem como a problemas como depressão e ansiedade.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: António Pedro Santos / Lusa

BCP devolve 12,6 milhões aos trabalhadores para compensar cortes salariais

light-1208275_1280

Bruxelas diz sim: Governo pode baixar IVA da luz de 23 para 6%

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Conselho das Finanças elogia Centeno pelo “controlo das despesas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Ver TV e consultar o Facebook está a dar cabo do seu cérebro