iPhone

A mulher que ‘custou’ 4,3 mil milhões à Google tem novo alvo

Margrethe Verstager
Margrethe Verstager

União Europeia está a considerar obrigar outra gigante tecnológica a ter carregadores universais para o iPhone.

Para carregar o iPhone, os iPad ou até os AirPods (os auscultadores sem fios da Apple) existe um cabo específico que mais nenhum construtor usa, o chamado cabo Lightning. Nem mesmo os novos MacBook, os ultrabooks da Apple, usam esse cabo – há alguns anos que o MacBook usa o chamado USB-C que é o carregador mais usado nos smartphones, tablets e wearables topo de gama de outras marcas.

Neste contexto, de acordo a Reuters, a Comissão Europeia (CE) está a considerar forçar a Apple a usar carregadores universais, como o USB-C ou outro, nos seus produtos móveis, especialmente o iPhone. A CE aponta como um dos motivos para a possível decisão “a falta de progresso” dos fabricantes de telemóveis em encontrarem uma solução comum. E vai lançar um estudo para ver o impacto de custos e benefícios de um carregador universal.

A medida que está a ser estudada tem como objetivo por fim ao excesso de carregadores diferentes “que traz inconvenientes aos consumidores”, com os utilizadores de gadgets a nível europeu a verem-se livres de 51 mil toneladas em carregadores antigos todos os anos.

Esta não é a primeira vez que a União Europeia tenta esta uniformização. Em 2009, já tinham pressionado a Apple, Samsung, Huawei, Nokia e mais 10 companhias a trabalhar num carregador universal até 2011. Enquanto 13 dos signatários deixaram os seus carregadores próprios e mudaram para o conetor de USB, já a Apple manteve o seu próprio conetor mas permitiu adaptadores para micro-USB.

“DADOS OS PROGRESSOS POUCO SATISFATÓRIOS DA ABORDAGEM VOLUNTÁRIA QUE HOUVE HÁ UNS ANOS, A COMISSÃO EUROPEIA VAI LANÇAR EM BREVE UM ESTUDO PARA AVALIAR OS CUSTOS E BENEFÍCIOS E OUTRAS OPÇÕES PARA CHEGARMOS A UM CONETOR UNIVERSAL”. Margrethe Vestager, Comissária Europeia para a Concorrência

A Apple tem ganho muito dinheiro com o seu adaptador Lightning, já que muitos utilizadores acabam por pagar mais dinheiro pelos acessórios próprios da marca que só servem o iPhone ou o iPad, além de ganharem dinheiro com o licenciamento para que outras empresas os possam comercializar.

Esta pressão europeia tem dado força a boatos que indicam que a marca de Cupertino, na Califórnia, irá deixar o seu conetor Lightning e optar por USB-C em 2019.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Global Imagens

Juros para compra de casa caem para metade desde 2015

aeroporto

easyJet contesta lei que permite à ANAC intervir na gestão de slots

Fotografia: José Carlos Pratas/Global Imagens

Governo não muda regras de IRS para salários de anos anteriores

Outros conteúdos GMG
A mulher que ‘custou’ 4,3 mil milhões à Google tem novo alvo