iPhone

A mulher que ‘custou’ 4,3 mil milhões à Google tem novo alvo

Margrethe Verstager
Margrethe Verstager

União Europeia está a considerar obrigar outra gigante tecnológica a ter carregadores universais para o iPhone.

Para carregar o iPhone, os iPad ou até os AirPods (os auscultadores sem fios da Apple) existe um cabo específico que mais nenhum construtor usa, o chamado cabo Lightning. Nem mesmo os novos MacBook, os ultrabooks da Apple, usam esse cabo – há alguns anos que o MacBook usa o chamado USB-C que é o carregador mais usado nos smartphones, tablets e wearables topo de gama de outras marcas.

Neste contexto, de acordo a Reuters, a Comissão Europeia (CE) está a considerar forçar a Apple a usar carregadores universais, como o USB-C ou outro, nos seus produtos móveis, especialmente o iPhone. A CE aponta como um dos motivos para a possível decisão “a falta de progresso” dos fabricantes de telemóveis em encontrarem uma solução comum. E vai lançar um estudo para ver o impacto de custos e benefícios de um carregador universal.

A medida que está a ser estudada tem como objetivo por fim ao excesso de carregadores diferentes “que traz inconvenientes aos consumidores”, com os utilizadores de gadgets a nível europeu a verem-se livres de 51 mil toneladas em carregadores antigos todos os anos.

Esta não é a primeira vez que a União Europeia tenta esta uniformização. Em 2009, já tinham pressionado a Apple, Samsung, Huawei, Nokia e mais 10 companhias a trabalhar num carregador universal até 2011. Enquanto 13 dos signatários deixaram os seus carregadores próprios e mudaram para o conetor de USB, já a Apple manteve o seu próprio conetor mas permitiu adaptadores para micro-USB.

“DADOS OS PROGRESSOS POUCO SATISFATÓRIOS DA ABORDAGEM VOLUNTÁRIA QUE HOUVE HÁ UNS ANOS, A COMISSÃO EUROPEIA VAI LANÇAR EM BREVE UM ESTUDO PARA AVALIAR OS CUSTOS E BENEFÍCIOS E OUTRAS OPÇÕES PARA CHEGARMOS A UM CONETOR UNIVERSAL”. Margrethe Vestager, Comissária Europeia para a Concorrência

A Apple tem ganho muito dinheiro com o seu adaptador Lightning, já que muitos utilizadores acabam por pagar mais dinheiro pelos acessórios próprios da marca que só servem o iPhone ou o iPad, além de ganharem dinheiro com o licenciamento para que outras empresas os possam comercializar.

Esta pressão europeia tem dado força a boatos que indicam que a marca de Cupertino, na Califórnia, irá deixar o seu conetor Lightning e optar por USB-C em 2019.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Estado ‘devolve’ em deduções 60% do Adicional ao IMI que cobra

Amoreira Óbidos

Espanha desapareceu do mapa e França descobriu o velho oeste português

António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

EDP quer exportar tecnologia do maior parque eólico flutuante do mundo

Outros conteúdos GMG
A mulher que ‘custou’ 4,3 mil milhões à Google tem novo alvo