smartphones

Após adiar lançamento, Samsung poderá vir a recolher amostras do Fold

Samsung Galaxy Fold

Após ter anunciado que ia adiar o lançamento do Galaxy Fold, a Samsung poderá vir a recolher estes smartphones, avança a Reuters.

Na semana passada, um conjunto de jornalistas e youtubers norte-americanos receberam unidades de teste do Galaxy Fold, o primeiro smartphone dobrável da marca. Pouco tempo depois, surgiram relatos de problemas com o ecrã do smartphone – em alguns casos, em menos de um dia de uso.

Leia também | Samsung responde a problemas com o dobrável Fold

Estes incidentes levaram a marca sul-coreana a adiar o lançamento do Fold em vários mercados: primeiro na China, mais tarde em Espanha e, horas depois, nos Estados Unidos. O lançamento oficial estava marcado para esta semana.

Esta segunda-feira, a Samsung emitiu um comunicado, onde referia que tinha decidido “adiar o lançamento do Galaxy Fold”, para “avaliar estas reações e com objetivo de realizar mais testes ao equipamento”. A mesma declaração referia ainda que ao longo das próximas semanas, a empresa anunciaria uma nova data de lançamento para o equipamento.

Agora, a Reuters avança que a marca sul-coreana estará prestes a recolher as unidades de teste, entregues à comunicação social e youtubers da área de tecnologia. Um empregado da Samsung, citado pela mesma fonte, refere que assim “há a oportunidade de abordar esta questão e corrigi-la antes de vender o smartphone a uma audiência massiva”.

Leia também | Galaxy Buds, a aposta da Samsung para rivalizar com os AirPods

Nos Estados Unidos, as pré-vendas já tinham arrancado. À luz dos acontecimentos, os clientes que já fizeram a reserva do equipamento receberam um email a indicar que será enviada mais informação sobre o assunto no “espaço de duas semanas”.

O Galaxy Fold foi anunciado a 20 de fevereiro, na altura do lançamento dos modelos da linha S10. O equipamento tinha uma lista restrita de mercados onde estaria disponível, incluindo o Reino Unido, Alemanha, Espanha, Suécia, Noruega, Finlândia, Dinamarca, Bélgica, Holanda, Áustria, Suíça e Roménia.

Leia mais sobre tecnologia em Insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Felipe VI, rei de Espanha

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Felipe VI, rei de Espanha

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Pedro Amaral Jorge, presidente da APREN
(João Silva/Global Imagens)

APREN. Renováveis contribuem com 15 mil milhões de euros para o PIB

Outros conteúdos GMG
Após adiar lançamento, Samsung poderá vir a recolher amostras do Fold