Tecnologia

Apple Card é o cartão de crédito que dá 3% do que gastar

Apple Card, o cartão de crédito no telemóvel sem taxas que dá dinheiro ‘vivo’
Apple Card, o cartão de crédito no telemóvel sem taxas que dá dinheiro ‘vivo’

Tim Cook garantiu que a Apple aprendeu nos últimos tempos muito sobre cartões de crédito, nomeadamente naquilo que não gostam neles.

É oficial, a Apple cria um rival direto dos serviços Revolut e N26, criando um cartão de crédito sem número, nem taxas que dá de volta todos os dias 1 a 3% do dinheiro gasto em qualquer produto (cashback).

Leia também Netflix vai mudar. Saiba as novidades

Foi Tim Cook, o CEO da Apple, que apresentou em palco a primeira aventura da Apple nos pagamentos, com o anúncio do novo Apple Card, o primeiro cartão de crédito (que não tem número nem precisa de cartão físico), da casa-mãe do iPhone. Mas, primeiro, Cook falou no Apple Pay, o serviço de pagamentos fáceis e com o telemóvel que a Apple já permite há algum tempo. O serviço limitado a poucos países, vai aumentar até ao final do ano para 40 novos países.

Cook também lembrou que o serviço de Apple Pay Transit, que permite passar/pagar os transportes públicos com o telemóvel, está disponível em Londres, Moscovo, Tóquio, Beijing, Shanghai, Guangzhou e vai alargar a várias cidades norte-americanas.

Voltando ao Apple Card, Cook garantiu que a Apple aprendeu nos últimos tempos muito sobre cartões de crédito, nomeadamente naquilo que não gostam neles. Daí que o Apple Card promete ser diferente de tudo o que existe no mercado dos bancos tradicionais hoje em dia. “Todos precisamos destes cartões, mas podem ser muito mais simples, é possível simplificar o que eles permitem fazer, remover as taxas nacionais e internacionais e dar a simplicidade, transparência, segurança e privacidade típica do iPhone”, prometeu Cook para o novo serviço.

Numa parceria feita com a Goldman Sachs, Jennifer Baily, vice-presidente do Apple Pay, deu pormenores do novo cartão “que beneficia da segurança do iPhone” e torna desnecessário receber qualquer cartão. O registo é feito no iPhone e em minutos tem-se acesso ao cartão e pode-se pagar em quase todos o lados graças à parceria com a Mastercard.

Mudar de morada por mensagem
Há um novo espaço na app Wallet, nos aparelhos móveis da Apple, e está repleta de novas capacidades. “Permite ver o que gastou, como gastou e quanto irá pagar”. Quem precisar de ajuda, saber detalhes de um transação ou mudar de morada “basta enviar uma mensagem ao serviço como se enviasse um SMS a um amigo e tudo acontece rapidamente.”

Outra prioridade da Apple é ajudar os seus clientes a terem uma vida financeira mais saudável, daí que a app dê mais conhecimento das transações feitas, indicando no mapa onde fica a empresa onde foi feito o gasto e decifrando os nomes de empresas usando machine learning “para dar informação adicional aos pagamentos”.

Além disso, o serviço organiza as compras, quanto se gastou e onde se gastou (usando os Mapas da Apple), indicando também categorias como entretenimento ou saúde, com cores diferentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Facebook's founder and CEO Mark Zuckerberg reacts as he speaks at the Viva Tech start-up and technology summit in Paris, France, May 24, 2018. REUTERS/Charles Platiau - RC11ABE16B10

Abusos nos dados privados pode custar ao Facebook entre 3 a 5 mil milhões

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,  intervem durante a sessão solene comemorativa dos 45 anos da Revolução de 25 de Abril na Assembleia da República em Lisboa, 25 de abril de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Presidente da República pede “mais ambição” para resolver problemas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Apple Card é o cartão de crédito que dá 3% do que gastar