Tecnologia

Neste hotel pode dormir sem pagar… se não mexer no telemóvel

hotel-696x464

O desafio é, aparentemente, simples: por cada minuto que estiver ligado à internet, paga dois euros. Se conseguir resistir, pode ir embora sem pagar.

No hotel Bellora, agora todos querem ficar na The Check Out Suite. O nome é apropriado – é um quarto que tenta cativar aqueles que querem diminuir o vício do smartphone e passar menos tempo no mundo online. E nada como um pequeno incentivo para que isso aconteça: a estadia é gratuita para os que resistirem em ligar-se à internet.

A iniciativa começou a 14 de fevereiro, como dá conta o El País, e resulta de uma parceria entre o hotel e a seguradora sueca Länsförsäkringar. Foi aliás a seguradora quem criou o mecanismo que permite saber se os utilizadores estão ou não na internet: o segredo está na lâmpada do candeeiro do quarto.

A lâmpada, que está ligada ao Wi-Fi do hotel, consegue saber se alguém naquele quarto também está a usar a mesma ligação. Quanto mais tempo o utilizador passar, por exemplo, nas redes sociais, a lâmpada vai mudando de cor: fica amarelada, depois laranja e no final vermelha.

Leia também | “As redes sociais tentam-nos viciar e isso deve ser ilegal”

A cor da lâmpada é também um bom indicador do preço que o utilizador vai ter de pagar no final: no pior dos cenários, isto é, se não largar o smartphone, terá de pagar 230 euros pela estadia.

“Aquilo que o hotel promove é uma maior interação entre as pessoas e menos tempo a olhar para os ecrãs dos smartphones. Este é um conceito excitante que desafia o nosso comportamento online e incentiva-nos a passar mais tempo juntos”, lê-se no site oficial da iniciativa.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EDP_ENGIE2

EDP e Engie investem até 50 mil milhões para serem líderes em eólicas no mar

EDP_ENGIE2

EDP e Engie investem até 50 mil milhões para serem líderes em eólicas no mar

Da esquerda para a direita: Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

OCDE. Dinamismo das exportações nacionais tem o pior registo da década

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Neste hotel pode dormir sem pagar… se não mexer no telemóvel