Leituras de verão

Dois livros de leitura obrigatória para João Nuno Bento

João Nuno Bento - CEO da Novabase
João Nuno Bento - CEO da Novabase

Executivos convidados pelo Dinheiro Vivo recomendam livros, de vários géneros, para ler durante estas férias atípicas, em pandemia.

João Nuno Bento, CEO da Novabase é o segundo que ao longo dos próximos 20 dias vai sugerir dois livros que considera de leitura obrigatória e explica porquê.

1. Flash Crash, de Liam Vaughan

52661266._SX0_SY0_

“No dia 6 de Maio de 2010, às 14:32, os mercados financeiros caíram a pique tendo causado perdas de 1 trilião (terminologia americana) de dólares em cerca de 5 minutos. O livro conta a estória de Navinder Sarao, um “trader” de origens humildes que, sozinho, a partir do seu quarto, terá estado na origem do Flash Crash. A obra revela a assustadora fragilidade e vulnerabilidade de um sistema global e riscos do digital”, conta João Nuno Bento sobre o livro.

FICHA TÉCNICA DO LIVRO:

TÍTULO: Flash Crash
AUTOR: Liam Vaughan
EDIÇÃO: Knopf Doubleday Publishing Group
PREÇO: 27,54€ (Bertrand)

2. The Globalization, de Dani Rodrick

502x

“Ajuda a entender a (Des)ordem Mundial. Não sendo economista, é difícil para mim entender a racionalidade do Brexit, a guerra comercial EUA / China ou o evidente empobrecimento dos sistemas democráticos. A tese do livro é que Hiper-Globalização, Democracia e Soberania dos Estados não conseguem coexistir tranquilamente”, explica o CEO da Novabase as razões da escolha.

FICHA TÉCNICA DO LIVRO:

TÍTULO: The Globalization
AUTOR: Dani Rodrick
EDIÇÃO: WW NORTON & CO
PREÇO: 21,25€ (Bertrand)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

Dois livros de leitura obrigatória para João Nuno Bento