festivais de verão

É abrir os cordões à bolsa. 60% dos portugueses gasta até 150 euros em festivais

NOS_6

Estudo do IPAM analisa a relação dos portugueses

Quando chegam os festivais de verão, os portugueses parecem estar disponíveis para abrir os cordões à bolsa. Sessenta por cento gasta até 150 euros por ano para ouvir as suas bandas favoritas, incluindo deslocações e alimentação, e 74% até 100 euros apenas na compra de bilhetes.

As conclusões são do estudo do IPAM, “Eventos e Festivais de Música 2017”, com base na análise de 972 inquiridos, com mais de 18 anos e residentes em Portugal Continental e Ilhas.

Veja ainda: Live. Dicas para poupar nos festivais de verão

E o que valorizam os portugueses que vão a festivais de música? O Estilo de Musica/Cartaz, Condições de Higiene, Segurança do Recinto e Experiência/Envolvência, descreve o estudo do IPAM. “A maioria da amostra inquirida (58%) indica que um Festival de Musica tem uma duração ideal de três dias e que se desloca de viatura própria (79%) para os recintos, com apenas 1% dos inquiridos a referir que utiliza os meios de transporte disponibilizados.”

As redes sociais desempenham um papel fundamental na promoção deste tipo de eventos: 85% indica que tomou conhecimento dos festivais através desta plataforma e mais de metade (54%) refere a internet como fonte de informação. “A compra de bilhetes para esta tipologia de eventos é antecipada, com 77% a adquirir bilhetes via Internet e apenas 18% no próprio recinto”, diz o estudo.

Leia ainda: A Rita vai ao NOS Alive. Há powerbanks para que nenhuma selfie fique por tirar

O estudo, que analisa a relação dos portugueses com eventos musicais (concertos, festivais de música, festas populares e temáticas) revela ainda que 84,6% da população assiste regularmente a eventos musicais, com apenas 15,4% a não frequentar este tipo de iniciativas.

Valorizam mais o acesso a eventos pagos (92%) do que a gratuitos (79%). Mais de metade (54%) está disposto a pagar um limite máximo de 100 euros/ano em eventos musicais, enquanto 85% afirma gastar até um limite máximo de 150 euros anualmente apenas em bilhetes neste tipo de eventos.

“A maioria dos inquiridos do estudo do IPAM (72%) frequenta eventos musicais com regularidade (mínimo de 1-2 vezes/ano), dos quais 39% assiste a estes espetáculos 3-4 vezes por ano”, informa nota de imprensa. Mas há ainda 28% que frequenta eventos musicais mais de 5-6 vezes por ano, dos quais 19% mais de 6 vezes por ano.

Preferem eventos musicais com música Pop (59%) e Rock (58%) -seguem-se o Jazz/Blues (32%), a música portuguesa (25%) e Eletrónica/Dança (22%) – e ir acompanhados (99%). Menos de metade (41%) vai com o cônjuge/namorado(a), 38% com amigos, 17% com familiares e apenas 1% com colegas de trabalho.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
É abrir os cordões à bolsa. 60% dos portugueses gasta até 150 euros em festivais