Tecnologia

9 melhores smartphones que pode comprar até 300 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Quem disse que para ter acesso a um bom smartphone tem de gastar muito dinheiro? Veja esta lista de opções acessíveis.

Diz-nos a evolução tecnológica que com o passar dos anos uma nova categoria de gadgets tende a ficar mais barata com o passar dos anos. À medida que a tecnologia continua a evoluir, torna-se mais fácil produzir aqueles equipamentos e os próprios componentes ficam mais baratos.

Foi assim com os computadores, foi assim com as consolas de videojogos, foi assim com os televisores 4K. Mas será que é assim com os smartphones?

Este tem sido um mercado bipolar: se por um lado sim, o passar dos anos permitiu democratizar o acesso aos telefones inteligentes e o preço dos equipamentos baixou de forma significativa, por outro, como o smartphone é tão importante no dia-a-dia das pessoas, as marcas encontraram uma forma de tornar este equipamento premium e cada vez mais caro.

Basta pensar que há cada vez mais smartphones cujos preços começam nos mil euros. Por outro lado, não é necessário gastar tamanha quantia de dinheiro para conseguir ter um bom dispositivo móvel. Nesta vertente, aliás, a evolução tecnológica tem compensado.

Se no início da era dos smartphones já havia equipamentos baratos, mas o seu desempenho, construção e componentes deixavam muito a desejar, atualmente poupar num smartphone não significa trazer para casa um dispositivo inferior.

Os smartphones topo de gama continuam a ter as melhores características e as mais recentes – leitores de impressões digitais integrados no ecrã, carregamento sem fios, sistemas de reconhecimento facial -, mas uma boa parte do mercado ou não precisa delas ou simplesmente não as quer.

Na galeria em cima pode encontrar uma lista de smartphones que são de ‘topo’ na sua relação qualidade-preço e com os quais vai gastar, sensivelmente, 300 euros.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
9 melhores smartphones que pode comprar até 300 euros