Riqueza

As 10 cidades com mais ultra-ricos no mundo. Nova Iorque perde primeiro lugar

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Percorra a galeria e descubra onde vivem (e quantos são) os ultra-ricos

A percentagem de população com um património multimilionário (superior a 30 milhões de dólares) cresceu 13%, a nível mundial, em 2017. Segundo o estudo da empresa Wealth-X, citado pela Bloomberg, há 256 mil pessoas com esta riqueza, que se traduz em mais de 27 biliões de euros. Deste número, 35 mil são mulheres, um recorde, revelam os dados.

O estudo apresenta um ranking das dez cidades com o maior número de pessoas cujo património está avaliado em mais de 25,8 milhões de euros. Nesta lista há duas cidades na Europa e há um novo número um.

“Prevê-se que a desigualdade da Ásia-Pacífico, relativamente às outras regiões do mundo, desapareça. Contudo, continuará atrás da Europa, Médio Oriente e África em termos absolutos”, cita a Bloomberg. A estimativa é que os valores da Ásia-Pacífico comecem a subir a um ritmo de 8,3% por ano.

Leia também: Estes são os países que vão ‘mandar’ no mundo em 2050

O estudo revela outros dados a nível global, e indica que o PIB real mundial registou o ritmo mais acelerado de crescimento desde 2011.

Os mais ricos do mundo, aponta o relatório, têm a maior parte da sua riqueza em dinheiro (35%), ações (26%) e outro tipo de investimentos como imobiliário, arte e até iates de luxo (6,6%).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
José Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Reformas. Governo quer normalizar pagamentos até ao final do ano

O primeiro-ministro, António Costa, discursa durante um encontro com empresários a trabalhar em Angola, em Luanda, Angola. O primeiro-ministro termina esta terça-feira, uma visita oficial de dois dias a Angola, durante a qual procurará retomar rapidamente os níveis anteriores a 2014 nas relações económicas e normalizar os contactos bilaterais político-diplomáticos. (JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA)

Costa: Portugal deseja mais empresas e investidores angolanos no país

Margrethe Vestager, comissária europeia da Concorrência. REUTERS/Yves Herman

Bruxelas suspeita de cartel alemão na tecnologia de emissões

Outros conteúdos GMG
As 10 cidades com mais ultra-ricos no mundo. Nova Iorque perde primeiro lugar