Riqueza

As 10 cidades com mais ultra-ricos no mundo. Nova Iorque perde primeiro lugar

Clique nas imagens e descubra onde vivem (e quantos são) os ultra-ricos no mundo

10. Osaka (Japão)

2.700 pessoas

9. Washington DC (EUA)

2.700 pessoas

8. São Francisco (Califórnia, EUA)

2.800 pessoas

7. Chicago (Illinois, EUA)

3.300 pessoas

6. Londres (Reino Unido)

3.800 pessoas

5. Paris (França)

4.000 pessoas

4. Los Angeles (Califórnia, EUA)

5.300 pessoas

3. Tóquio (Japão)

6.800 pessoas

2. Nova Iorque (EUA)

8.900 pessoas

1. Hong Kong (China)

10.000 pessoas
06.09.2018 / 13:35

Percorra a galeria e descubra onde vivem (e quantos são) os ultra-ricos

A percentagem de população com um património multimilionário (superior a 30 milhões de dólares) cresceu 13%, a nível mundial, em 2017. Segundo o estudo da empresa Wealth-X, citado pela Bloomberg, há 256 mil pessoas com esta riqueza, que se traduz em mais de 27 biliões de euros. Deste número, 35 mil são mulheres, um recorde, revelam os dados.

O estudo apresenta um ranking das dez cidades com o maior número de pessoas cujo património está avaliado em mais de 25,8 milhões de euros. Nesta lista há duas cidades na Europa e há um novo número um.

“Prevê-se que a desigualdade da Ásia-Pacífico, relativamente às outras regiões do mundo, desapareça. Contudo, continuará atrás da Europa, Médio Oriente e África em termos absolutos”, cita a Bloomberg. A estimativa é que os valores da Ásia-Pacífico comecem a subir a um ritmo de 8,3% por ano.

Leia também: Estes são os países que vão ‘mandar’ no mundo em 2050

O estudo revela outros dados a nível global, e indica que o PIB real mundial registou o ritmo mais acelerado de crescimento desde 2011.

Os mais ricos do mundo, aponta o relatório, têm a maior parte da sua riqueza em dinheiro (35%), ações (26%) e outro tipo de investimentos como imobiliário, arte e até iates de luxo (6,6%).