Tecnologia

Este é o tablet da Amazon que só custa 45 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

É um dispositivo de características modestas, mas serve para utilizações básicas como navegação na internet e visualização de vídeos.

A Amazon renovou esta semana aquele que é um dos seus produtos mais populares. O tablet Fire 7 sempre se destacou pelo preço baixo, inclusive quando comparado com outras opções low cost que existem no mercado. A nova versão, mesmo com melhores especificações, mantém o preço competitivo.

O novo Amazon Fire 7 tem, como o nome indica, um ecrã de sete polegadas com uma resolução de 1.024×600 píxeis. Tem ainda um processador de quatro núcleos de baixa potência, mas que segundo a Amazon oferece uma melhoria de desempenho face à versão apresentada em 2017.

O armazenamento interno é agora de 16GB – o dobro da versão anterior -, mas a memória RAM continua a ser apenas de 1GB. O tablet Fire 7 tem ainda uma câmara fotográfica de dois megapíxeis e uma bateria que permite até sete horas consecutivas de consumo de conteúdo multimédia.

Leia também | À procura de um tablet novo? Estes custam menos de 100 euros

O sistema operativo é baseado no Android da Google, mas a loja de aplicações oficiais não é a que vem instalada nos smartphones – é antes a loja proprietária da Amazon.

Comprado nos EUA, este tablet custa o equivalente a 45 euros, enquanto na Europa o preço é de 70 euros. Tenha em consideração que a versão mais barata do Amazon Fire 7 é a que tem as chamadas Amazon Special Offers, isto é, anúncios que aparecem no ecrã de bloqueio do equipamento. Caso queira optar pela versão sem ‘ofertas especiais’ da gigante do comércio eletrónico, então o tablet fica 15 euros mais caro.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Este é o tablet da Amazon que só custa 45 euros