Turismo

Esta propriedade faturou 380 mil euros no Airbnb em 2017

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Saiba quais os mercados de maior crescimento da plataforma de aluguer de alojamento em todo o Mundo.

Tem dez quartos, distribuídos por quatro pisos, com piscina infinita e jacuzi no topo, sala de cinema e inclui governante, empregadas, um chef e motorista. A Villa Amonteera, situada numa encosta em Phuket, na Tailândia, foi a propriedade que mais faturou em 2017 no Airbnb: 460 mil dólares (382 mil euros), segundo os dados de negócio da plataforma, compilados pela AirDNA.

O CEO e fundador da AirDNA, Scott Shatfford, revelou pormenores interessantes sobre os dados anuais analisados. “Mais de 17 mil propriedades do Airbnb em todo o Mundo faturaram mais de 100 mil dólares (83 mil euros) em 2017”, adiantou o responsável.

Recentemente, a plataforma tinha divulgado os proprietários que mais faturaram em 2016, incluindo um português com 204 unidades em Lisboa, que arrecadou 2,9 milhões de euros. O crescimento rápido do turismo potenciou o aparecimento de empresas de gestão de aluguer de propriedades, como será o caso mencionado.

Mas o mercado da Airbnb que mais depressa cresceu em 2017 foi a cidade de Ho Chi Minh, no Vietname, com um aumento de 162% nos quartos disponíveis face ao ano anterior. Em Portugal, uma consulta à AirDNA permite saber que o crescimento em Lisboa foi de 41% em 2017 e, no Porto, chegou a 92%. Também a nota de mercado, atribuída por ponderação de fatores como a procura, o crescimento das receitas, a sazonalidade e a regulação legal, é superior no Porto (A) do que em Lisboa (B+).

De acordo com a análise da AirDNA, a capital mais interessante para investimento atualmente em estadias de curta duração é a Cidade do México.

Noutro extremo, cidades como Nova Iorque proibiram as estadias de curta duração para controlar o fenómeno, ainda assim o número de propriedades disponíveis bateu recordes em 2017, com 55469 locais em dezembro, desvenda Scott Shatford.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens.

Donos de alojamento local contestam agravamento das tarifas da água

Miguel Pina Martins, CEO da Science4you.

(Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens)

Science4you quer alargar prazo da oferta pública até fevereiro

(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Acordo garante fim da greve às horas extraordinárias

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Esta propriedade faturou 380 mil euros no Airbnb em 2017