Tecnologia

Estes são os salários das profissões tecnológicas

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Quais são os salários nas tecnológicas? Quanto ganham os engenheiros e programadores que entram agora para uma Uber ou IBM? Conheça os valores.

Trabalhar nas maiores tecnológicas do mundo é, certamente, um sonho para muitas pessoas. Empresas como Apple, Google, Microsoft, Amazon, IBM, Facebook e Uber, por exemplo, são líderes nos seus sectores, estão entre as empresas mais inovadoras do mundo, fazem parte da lista de marcas mais valiosas a nível global e também são conhecidas pelas regalias únicas que dão aos seus funcionários.

Claro que há outro elemento que conta na hora de escolher a empresa para a qual quer trabalhar: o salário. A questão que se coloca é: quanto ganharia se fosse trabalhar para uma destas tecnológicas se tivesse os conhecimentos certos?

A plataforma de recrutamento Glassdoor publicou este mês um estudo focado justamente nos trabalhos mais bem pagos nas tecnológicas norte-americanas. Os dados recolhidos dizem respeito apenas ao recrutamento que está a ser feito nos EUA, mas dá uma ideia dos valores que estas empresas pagam.

Os valores dizem respeito a uma média global dos ordenados nestas empresas, o que significa que um engenheiro de segurança informática da Google ou de outra empresa pode receber mais do que a média de Silicon Valley.

Leia também | É destes países que se fazem mais ataques informáticos contra Portugal

Veja na galeria em cima o top 10 dos trabalhos mais bem pagos nas tecnológicas norte-americanas.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Estes são os salários das profissões tecnológicas