Youtube

Estes são os youtubers mais influentes em Portugal… e o top 3 lá fora

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Conquistam milhões de seguidores no YouTube e geram muitas horas de conteúdos de vídeo por semana. Conheça o top dos mais influentes em Portugal.

Há 14 anos, quando o YouTube surgiu, poucos pensaram que, anos mais tarde, levaria ao surgimento de figuras influentes para o mundo do entretenimento. No total, os youtubers portugueses juntam milhões de seguidores, espalhando-se por várias plataformas digitais. Mas, lá fora, a disputa do lugar de canal com maior número de seguidores é bem mais agressiva…

Os criadores de conteúdos no YouTube têm sido um fenómeno nos últimos anos. Conquistam milhões de visualizações nas plataformas digitais, assinam parcerias com marcas conhecidas e, em alguns casos, até lançam carreiras musicais.

Do entretenimento aos vídeos de saúde e beleza, são muitos os conteúdos que são partilhados na plataforma detida pela Google.

Leia também | YouTube faz 14 anos. O que pode mudar com o Artigo 13?

A Forbes Portugal elaborou um ranking sobre quem são os dez youtubers mais influentes em Portugal. Na lista, é percetível que ter o maior número de subscritores no canal não se traduz necessariamente em poder de influência. Veja-se o caso de SirKazzio, o youtuber com mais subscritores em Portugal, que ocupa a oitava posição da lista.

O ranking foi elaborado tendo em conta a capacidade destas figuras de atrair parcerias comerciais e estender a sua influência até outras redes sociais. Em muitos casos, é através do Twitter ou do Instagram que mantém um contacto mais direto com as legiões de fãs, compostas por milhares de pessoas.

E lá fora?

A nível internacional, a disputa pelo título de canal com maior número de subscritores tem feito correr muita tinta… e caracteres no mundo digital. ‘PewDiePie versus T-Series’ trouxe a lume o dilema entre o poder das grandes empresas, com capacidade para esmagar os criadores de conteúdos.

Felix Kjellberg, mais conhecido por PewDiePie, chegou ao trono de canal com mais subscritores em 2013. Conhecido pelos vídeos de paródia e jogos, o sueco de 29 anos criou o seu canal em 2010.

Ao longo dos anos, teve uma confortável posição no top, ainda que muitas vezes fosse ofuscada por polémicas, incluindo a acusação de incluir afirmações nazi em vídeos, por exemplo. Até que a força do canal indiano T-Series, onde são partilhados vídeos da ativa indústria cinematográfica da Índia, começou a fazer sombra ao youtuber sueco.

Surgia assim um movimento, chamado ‘Subscribe to PewDiePie’, que ganhou o apoio de outras figuras da Internet. Com vários fãs, as atividades nem sempre foram legais, mas o número de subscritores foi crescendo a olhos vistos, com o T-Series também em escalada.

Leia também | Não gosta das sugestões de pesquisa do Google ou do YouTube? Conteste!

Depois de hacking de sites e redes sociais, ataques a impressoras para reproduzirem até à exaustão a frase, a gota de água foi a menção ao movimento durante o ataque terrorista na Nova Zelândia, em março.

Além de reprovar a associação do movimento ao ataque, Felix também começou a ponderar pôr termo ao movimento. No final de abril, acabaria por render-se ao poder do T-Series. Atualmente, o canal indiano já ultrapassou em dois milhões os números de PewDiePie: o canal da indústria indiana tem 97,2 milhões de subscritores, contra os 95,4 milhões de PewDiePie (dados do SocialBlade).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Portugal entre os países europeus que ficaram mais desiguais

Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Portugal entre os países europeus que ficaram mais desiguais

Angel Gurria, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Mario Guzmán

OCDE mais pessimista. Sinais vermelhos para a economia

Outros conteúdos GMG
Estes são os youtubers mais influentes em Portugal… e o top 3 lá fora