Tecnologia

Evite estas marcas, se não quer smartphones ‘burros’

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O movimento Don’t Kill My App critica alguns dos principais fabricantes de smartphones da atualidade por ‘matarem’ as aplicações em segundo plano.

O que acontece quando muitas das aplicações que tem no smartphone deixam de executar? Os equipamentos perdem algumas das principais funcionalidades e ficam mais próximos da categoria dos telefones básicos. Sem aplicações a correr em segundo plano, parte da vertente ‘smart’ dos telemóveis deixa de fazer sentido.

Um novo movimento feito por programadores e que surgiu online, o Don’t Kill My App [Não mates a minha aplicação, em tradução livre], chama a atenção para as restrições que muitos fabricantes de smartphones estão a colocar no desempenho das aplicações para conseguirem garantir mais autonomia nos seus smartphones.

A iniciativa, citada já em vários meios da especialidade, elaborou uma lista daquelas que são as marcas mais agressivas na gestão da autonomia – e que portanto tornam os smartphones mais ‘burros’ – e também as menos agressivas. Uma lista que pode conferir na galeria em cima.

Leia também | Desinstale estas aplicações. Estão a ganhar dinheiro com os seus dados

O ranking foi feito com base em “múltiplas fontes”, sendo que um conjunto de programadores conhecidos como Urbandroid Team é quem contribui mais, mas recentemente também já reflete a experiência partilhada por outras plataformas, incluindo o Slack.

Além do ranking, na página do movimento os utilizadores vão encontrar soluções específicas para diferentes marcas de telemóveis por forma a contornar as restrições de desempenho que estão a ser impostas.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. (Fotografia: Mário Cruz/ Lusa)

Carlos Costa: “Não participei nos 25 grandes créditos que geraram perdas” à CGD

Pedro Granadeiro / Global Imagens

Reclamações. Anacom acusa CTT de divulgar informação enganosa

Paulo Macedo, presidente da CGD

CGD cumpre “com margem significativa” requisitos de capital do BCE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Evite estas marcas, se não quer smartphones ‘burros’