Emprego

Nutella está a contratar 60 pessoas para provarem os seus produtos

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Pela primeira vez, a Ferrero está a contratar cidadãos comuns para provarem um dos seus produtos mais icónicos. Experiência necessária? Nenhuma.

A Ferrero, gigante italiana e confeção de produtos à base de chocolate (como os famosos Ferrero Rocher ou Mon Chéri), está a contratar 60 pessoas para provarem um dos seus produtos mais famosos, a Nutella, noticia o jornal italiano La Repubblica.

A função, que tem a designação de “juiz sensorial” mas que, na prática, corresponde a ‘provador’ de Nutella, não é nova pois já era desempenhada por técnicos especializados da empresa. A novidade está no facto da Ferrero pretender agora que o trabalho seja realizado por cidadãos comuns que terão como objetivo “degustar cacau, avelãs e outros produtos doces”. Os únicos requisitos para concorrer são a ausência de alergias a produtos alimentares e saberem trabalhar com um computador.

O trabalho compreende apenas dois dias por semana e será realizado na sede da empresa, situada na cidade italiana de Alba.

Leia também: Sem stress. 10 profissões bem pagas e relaxadas

Os 60 candidatos selecionados terão uma formação de três meses (com início a 30 de setembro) para desenvolverem as papilas gustativas e o olfato, assim como aprenderem a terminologia correta para a identificação e descrição de diferentes produtos e sabores. No final do curso, o número de trabalhadores ficará reduzido a 40 elementos que serão divididos em dois grupos de 20 e onde lhes será proposto um trabalho em part-time como ‘provadores oficiais’ de Nutella da Ferrero.

Se está interessado em concorrer ao “emprego mais doce do mundo”, apresente a sua candidatura através do e-mail alba@openjob.it, com a indicação no assunto RIF. ALB01.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Global Imagens

Juros para compra de casa caem para metade desde 2015

aeroporto

easyJet contesta lei que permite à ANAC intervir na gestão de slots

Fotografia: José Carlos Pratas/Global Imagens

Governo não muda regras de IRS para salários de anos anteriores

Outros conteúdos GMG
Nutella está a contratar 60 pessoas para provarem os seus produtos