Apple

Tudo o que se sabe sobre um iPhone dobrável

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Rumores há muitos. O último indica que em 2020 o iPhone será dobrável. Houve uma altura em que os telemóveis concha eram reis (veja as fotos).

A Apple não gosta de mudar o design dos seus aparelhos. Fá-lo poucas vezes – comparativamente com os rivais – e raramente de forma abrupta. A exceção foi o lançamento, o ano passado, do iPhone X. A edição comemorativa do 10ª aniversário do primeiro iPhone não só não tinha botão, como o ecrã ocupava todo a parte da frente do telefone, com a exceção do chamado ‘notch’ (o recorte no topo) – primeiro criticado, depois copiado.

Essa mudança pode ser insignificante com aquela que um analista da Merrill Lynch terá indicado a alguns dos seus clientes. A CNBC noticia que esse analista recebeu indicações que “sugerem que a Apple está a trabalhar com os seus fornecedores para um telefone dobrável a ser lançado em 2020”.

O objetivo potencial pode passar por um smartphone que, aberto, pode funcionar com duplo ecrã e, na prática, como um tablet. O rumor é isso mesmo, uma possibilidade avançada por um analista, que pode nunca chegar a concretizar-se. Apesar disso, há indicações recentes de que a Apple pode estar a trabalhar com a LG, uma das poucas empresas (à semelhança da Samsung), que já apresentou ecrãs dobráveis – tecnologia que podia ser usada no novo aparelho.

Um ecrã dobrável ou flexível também poderia trazer novos usos e formas de interagir com o smartphone, algo de que a Apple sempre foi adepta. Na verdade, um telefone que se dobra, será sempre mais prático para levar no bolso no modo mais pequeno e para usufruir da experiência no modo em que se desdobra e duplica de tamanho.

Dobrável: regresso ao passado

Bem longe dos tempos dos smartphones, os chamados telemóveis concha, dobráveis, ou em inglês flip phones, foram um sucesso no final da década de 1990 e no início de 2000.

Curiosamente, em 2007, já depois da Apple lançar o primeiro iPhone – o que aconteceu nesse verão –, a capa da revista Forbes de novembro, já depois desse lançamento revolucionário, era com o CEO da Nokia da altura, Olli-Pekka Kallasvuo (uma capa que já faz parte da história da tecnologia). Na mão o líder da Nokia – imbatível na altura – tinha o novo modelo Série 6XXX, que era a referência da época e era um telefone concha. O que (quase) ninguém sabia na altura é que a era dos smartphones (sem serem dobráveis) já tinha começado e iria vingar de forma avassaladora.

Curiosamente, ainda há alguma paixão duradoura pelos telemóveis concha. O famoso investidor Warren Buffet continua a usar e na China esta categoria de telefones continua a ser bem popular. A Samsung tem inclusive um smartphone com características de topo de gama que é dobrável, o W2018, que não se vende na Europa – é mais para a Ásia.

Há outras marcas como a LG, que também tem alguns modelos recentes, além de várias marcas chinesas. Mais recentemente fala-se que a Motorola pode voltar a essa moda.

Veja a fotogaleria para recordar alguns dos modelos dobráveis mais populares de sempre.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fernão de Magalhães

Quem pagou a expedição planetária de Magalhães? Um investidor vindo de Portugal

Fernão de Magalhães

Quem pagou a expedição planetária de Magalhães? Um investidor vindo de Portugal

Maria João Gala / Global Imagens

Centeno aponta margem de 200 milhões para aumentos na Função Pública

Outros conteúdos GMG
Tudo o que se sabe sobre um iPhone dobrável