porto

Mistu. O restaurante que nasceu numa antiga serralharia

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Cozinha inspirada na gastronomia da Ásia e da América do SUl, com uma abordagem portuguesa, da responsabilidade do Chef Rui Mingatos

Mistu Restaurant & Bar e o novo espaço de restauração da cidade do Porto, que transforma uma antiga serralharia num ponto de paragem obrigatório para apreciadores de diferentes cozinhas do mundo.

Situado no número 161 da Rua do Comércio do Porto, mesmo atrás do Palácio da Bolsa, o novo sharing concept restaurant divide-se em dois pisos, num “ambiente clássico com traços de contemporaneidade”, em que predominam os tons branco, preto, latão, palhinha e verde. No rés-do-chão, o bar com cocktails de autor e propostas clássicas antecipa ou prolonga as experiências à mesa que, no primeiro andar, o Chef Rui Mingatos prepara para transportar o paladar em viagens pelo mundo. Sem esquecer uma abordagem portuguesa, o chef propõe uma carta com referências da Ásia e da América do Sul, “desafiando o paladar a um exercício de interpretação num misto de diferentes conceitos gastronómicos”.

Aberto de segunda a sábado, ao almoço e ao jantar, o Mistu Restaurante & Bar nasce da vontade de Ricardo Graça Moura (sócio-gerente) e de Paulo Freire (gerente), em parceria com Rui Mingatos, de reabilitarem mais um edifício emblemático da cidade para espaço de restauração – à semelhança do que já fizeram, em 2014, com o Flow -, criando 15 postos de trabalho. O projeto de arquitetura é de Nuno Cabanelas e a decoração de interiores ficou a cargo de Paulo Freire.

MISTU Restaurant & Bar
Horário:
Almoço – das 12h30 às 15h00 de terça a sexta-feira | Das 13h00 às 15h30 ao sábado
Jantar – das 20h00 às 23h30 de segunda a quinta-feira | Das 20h00 à meia-noite à sexta e sábado
Encerra ao domingoPreço médio: 40,00 euros (com bebidas)
Rua do Comércio do Porto, nº 161, 4050 Porto
Reservas: reservations@mistu.pt | +351 926 682 620 | www.mistu.pt

 

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Mistu. O restaurante que nasceu numa antiga serralharia