Tecnologia

Portáteis para o regresso às aulas? Estes são os mais baratos

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Os portáteis continuam a ser uma das mais importantes ferramentas de aprendizagem. Se não precisa de um modelo topo de gama, esta lista é para si.

Setembro está aí e em breve começam as aulas. Neste novo arranque de ano letivo, um computador portátil é uma das melhores ferramentas de trabalho que os mais jovens podem ter.

O smartphone tem muitas aplicações, mas não é tão produtivo. O tablet tem um ecrã grande, mas muitas vezes falta-lhe um teclado dedicado. Há muitos aspetos onde o portátil continua a ser um dos gadgets fundamentais na hora de estudar, seja na escola ou em casa.

A variedade de portáteis é muito grande em tamanhos de ecrãs, em capacidade de processamento, no tamanho e na espessura dos equipamentos e também no preço.

Os portáteis que indicamos na galeria em cima destinam-se, em primeiro lugar, para todos aqueles que precisam de um computador, mas não têm ou querem investir muito dinheiro. São portáteis para tarefas básicas – como escrever texto, navegar na internet e visualizar conteúdos multimédia.

Leia também | À procura de um tablet novo? Estes custam menos de 100 euros

São também computadores que depois acabam por ser limitados na resolução do ecrã, na quantidade de armazenamento interno, na capacidade de processamento e gráfica, e também na memória RAM disponível. A parte boa disto tudo? Custam todos menos de 350 euros.

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Portáteis para o regresso às aulas? Estes são os mais baratos