Automóvel

Quais os selos que deve ter no para-brisas e quais deixaram de ser obrigatórios

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

A falta do único selo obrigatório pode custar-lhe 125 ou 250 euros.

Atualmente, o único selo que é obrigatória colocar no para-brisas é o do seguro automóvel. No entanto, há exceções. No caso dos veículos a GPL, estes devem ter ainda um dístico azul ou verde na traseira do carro. Se ainda tiver o azul, pode pedir a atualização do mesmo, passando por uma inspeção B. O verde serve para poder estacionar o carro em parques fechados.

Assim, o selo de inspeção que até agora também era obrigatório, deixa de o ser, com a entrada em vigor do decreto-lei n.º144/2012 de 11 de julho. No entanto, será necessário possuir uma ficha de inspeção. Também o comprovativo de Imposto Único de Circulação deixa de ser obrigatório no para-brisas.

Leia também: Estes 15 modelos de carros pagavam classe 2 nas portagens. Agora são classe 1

A falta do único selo obrigatório é uma contraordenação, que lhe pode custar 125 euros, se provar no ato da fiscalização ter o seguro válido, ou 250 euros. Caso não tenha a inspeção feita, a coima pode ir dos 250 aos 1250 euros.

Leia também: Automóvel: Estes foram os 50 modelos mais vendidos em Portugal em 2018

Veja na galeria de imagens no início do texto (ou clique aqui) quais são os documentos obrigatórios que deve ter sempre consigo no carro.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Costa Silva, presidente do frupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Huawei: “Portugal não tem a receber lições de moral”, diz presidente da Partex

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Quais os selos que deve ter no para-brisas e quais deixaram de ser obrigatórios