custo de vida

Luanda troca de lugar com Hong Kong como a cidade mais cara do mundo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Luanda ocupa o 1º lugar do ranking da Mercer que compara o custo de vida em 209 cidades de todo o mundo. Lisboa lidera no preço da gasolina.

A capital angolana ultrapassou este ano Hong Kong como a cidade mais cara do mundo. O preço da renda das casas é um dos fatores que explica a posição ocupada por Luanda onde, segundo o 23º estudo anual da Mercer “Cost of living- 2017″, um apartamento com dois quartos pode custar 5633 euros por mês. O valor mais do que duplica, passando para os 12.205 euros por mês, se a casa tiver três quartos. Lisboa está mais barata.

O preço de um quilo de pão (17,80 euros) e de uma refeição de fast food (13,52 euros) contribuem também para que Luanda surja agora no 1º lugar.

No geral, a maioria das 209 cidades analisadas são asiáticas e europeias, mas no Top 10 pontuam sobretudo as cidades asiáticas. A Europa ocupa três lugares e todos pertencem à Suíça.

O estudo tem em conta o valor médio de alguns bens e serviços e mostra que uma ida ao cinema pode custar 18,74 euros em Londres (que surge na 30ª posição) ou 17,82 euros em Zurique.

Nas rendas, a capital angolana, Hong Kong e Nova Iorque apresentam os preços mais elevados, mas na gasolina quem ostenta o valor mais elevado é nada mais, nada menos do que Lisboa (1,52 euros por litro em média) que, refere o estudo da Mercer, surge este ano em 137º lugar, o que traduz uma quebra de 3 posições face ao estudo do ano passado.

Os responsáveis da Mercer referem que as multinacionais avaliam cuidadosamente os custos dos pacotes de expatriados (ou seja quanto lhes custa enviar um trabalhador para o estrangeiro) e o estudo revela que a instabilidade dos mercados imobiliários, a segurança e a inflação são os fatores que mais contribuem para o custo total dos expatriados.

Sem surpresas, no continente americano as cidades dos EUA figuram entre as mais caras, salientando Tiago Borges, Business leader de Carreer da Mercer Portugal, que a manutenção ou ligeira subida das cidades norte-americanas se deve”à apreciação do dólar face à maioria das cidades do mundo”.

As pressões inflacionistas estiveram também na origem da subida de algumas cidades da América do sul no ranking. No fim da tabela surgem Sarajevo, Windhoek e Tunis.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
luzes, lâmpadas, iluminação

Perguntas e Respostas: IVA desce na eletricidade e gás natural

24/04/2019 - Decorre esta tarde a Assembleia Geral da EDP na Sede da EDP na Av 24 de Julho
Shengliang Wu e Luís Amado
(Diana Quintela / Global Imagens)

OPA chinesa à EDP está morta. Acionistas ditam extinção da operação

A Provedora da Justiça, Maria Lúcia Amaral (Gerardo Santos / Global Imagens)

Atrasos nas pensões: PSD quer ouvir Provedora de Justiça com urgência

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Luanda troca de lugar com Hong Kong como a cidade mais cara do mundo