Tecnologia

Google apresenta: Pixel 4 com radar, colunas multifunções, earbuds e companhia

Google Pixel 4
Google Pixel 4

No seu evento de apresentação de produtos, Made by Google, a empresa mostrou pormenores do serviço de streaming de jogos Stadia que chega a 19 novembro, colunas inteligentes que são extensores de Wi-Fi, computadores portáteis, auscultadores anti-AirPods e os novos Pixel 4 e 4XL que tem incorporado… radar. Portugal é que continua, para já, de fora.

O aspeto e várias das características eram já amplamente conhecidas, mas agora é mesmo oficial. A Google apresentou os seus novos Pixel 4, a versão normal e a XL, que estão agora mais focados em “interações naturais” com novas cores e novos acabamentos face ao anterior. O modelo inclui agora algumas das inovações do projeto Soli, que usa um pequeno sensor de radar para monitorizar os movimentos da mão.

Já vimos soluções semelhantes em alguns modelos da Samsung (o Note 10 e a sua caneta, por exemplo) ou no LG G8, mas com uso de sensores diferentes da solução da Google. Dessa forma e com apenas um gesto da mão à uma curta distância do Pixel 4, os utilizadores poderão passar de faixa de música, fazer scroll e até atender chamadas.

Integrado está também o desbloqueio facial, que Sabrina Ellis da Google diz ser o mais rápido do mercado com a ajuda do mesmo radar que auxilia nos gestos. De forma mais prática, ambos os modelos têm duas câmaras traseiras, com 12 e 16 megapixel e estão arrumadas num quadrado que fica saliente do telefone, também usado nos novos iPhone.

Google Pixel 4

Google Pixel 4

Dentro dos aparelhos há o mais potente processador da Qualcomm, o Snapdragon 855 SoCs com 6GB RAM. Ambos os ecrãs dos dois modelos são OLED e já vão até aos 90Hz – o Pixel 4 é de 5,7 polegadas e o Pixel 4 XL tem ecrã de 6,3 polegadas.

A Google destacou ainda que o modelo terá capacidade para fazer transcrição ao vivo de áudio enquanto está a ser gravado, algo ideal para jornalistas, por exemplo. Todos os novos utilizadores vão ter três meses do serviço Google One gratuito, incluindo 100 GB de armazenamento.

A bateria do 4 XL é maior, com 3,700mAh, já a do 4 fica-se pelos 2,800mAh. As pré-encomendas já começaram no mercado norte-americano. O Pixel 4 custa nos EUA 799 dólares (com 64GB), enquanto o Pixel 4 XL custa 899 dólares.

Não há qualquer informação que chegue oficialmente a Portugal – os Pixel anteriores não chegaram -, mas ainda assim há sempre portugueses que os compram fora do país.
A Google Assistant também ganhou um novo aspeto no Pixel 4.

Google Stadia chega a 19 novembro

O streaming de jogos é uma das modas de 2019 e depois da Apple já ter lançado o seu Arcade, que custa 4,99 euros, a Stadia da Google chega a 19 novembro, embora ainda não exista data para Portugal – vários países europeus, incluindo Espanha, estão incluídos. A biblioteca de jogos que inclui os populares Assassin’s Creed Odyssey, Red Dead Redemption 2, Destiny 2 e Wolfenstein: Youngblood custa 9,99 dólares por mês e no próximo ano deverá ter uma versão mais básica que permite comprar jogos de forma individual e jogar a 1080p e 60 frames por segundo.

Colunas, auscultadores e portáteis

Já no domínio das colunas inteligentes, houve um upgrade com a nova Nest Mini não só permitindo colocá-la afixada na parede, mas com novas características. O modelo tem som melhorado, um terceiro microfone para que a coluna ouça o dono ainda melhor e há ainda um processador mais rápido para processar os pedidos de forma mais expedita.
O modelo chega aos EUA a 22 de outubro e custa os mesmos 49 dólares que o seu antecessor.

Outra versão é o Nest Wi-Fi que é agora mais do que um extensor de sinal de Wi-Fi conectado com vários pontos para aumentar a cobertura: agora é também um coluna inteligente com Google Assistant. O modelo chega a 4 de novembro aos EUA e custa 269 dólares que inclui o router principal e um ponto de conexão.

A Google também aderiu a outra moda, a dos auscultadores de ouvido sem qualquer tipo de fios, os earbuds. A nova versão dos Pixel Buds entram mais na categoria dos AirPods da Apple e vêm com Google Assistant incluído, ou seja, estão sempre a ouvir-nos e respondem sempre que chamamos: “Hey Google” ou “Ok Google”. Têm 5 horas de autonomia – 24 horas usando a caixa que permite carregamento sem fios. Não há notícias de cancelamento de ruído. O modelo só chega já em 2020 e custará nos EUA 179 dólares.

Já o Pixelbook Go, o novo modelo de portátil, é o mais acessível da linha da Google até ao momento, custando 649 dólares nos EUA. Com aspeto parecido com o MacBook Pro, o modelo com ecrã de 13,3 polegadas (de 1080p ou 4K) é simples e aposta em cores garridas. Há processador i5 ou i7 de 8 GB a 16 GB de RAM. A bateria tem autonomia anunciada de 12 horas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Google apresenta: Pixel 4 com radar, colunas multifunções, earbuds e companhia