Dinheiro Vivo TV

GoPro HERO 7: a rainha das câmaras de ação mostra o que vale

A carregar player...

Entre o Museu da Eletricidade e o novo MAAT, andámos de GoPro em punho a testar a nova HERO 7 Black Edition e ficámos convencidos com a suavidade das imagens e na estabilidade próxima das gimbal. O melhor é ver o vídeo.

As câmaras de ação já tiveram melhores dias a nível de popularidade. Com os smartphones a ficarem melhores do que nunca e a chegada de estabilizadores (gimbal) para os próprios smartphones houve quem deixasse de depender deste tipo de câmaras.

A norte-americana GoPro pode não ter mudado muito o aspeto da sua gama Hero, mas a nova Hero 7 revelou-se no teste que fizemos um produto moderno, completo, já com ecrã tátil incorporado e um software fácil de usar e com as funcionalidades que os tempos atuais exigem. Com esta pequena câmara é possível ter vídeos em 4K60 e fotos de 12 MP, com a função HDR disponível (para melhores fotos).

Leia também | Caneta com câmara ao estilo James Bond é a nova patente da Samsung

Além de ser à prova de água (até 10 metros), a Hero 7 permite a transmissão de vídeo ao vivo pelo Facebook e até tem comandos de voz. Mas o que nos surpreendeu foi o estabilizador de imagem (apenas em 4K), usando ainda o que a GoPro chama captura inteligente (com correção em tempo real para evitar a trepidação). Ou seja, qualidade acima da média em movimento, mesmo a correr com a câmara em punho. O modo timelapse permite aumentar a velocidade até 30x e o modo câmara lenta vai até 8x.

No geral, ficámos convencidos com o resultado final, pela boa qualidade e estabilização do vídeo. O preço é que pode ser um entrave para muitos: a GoPro HERO 7 Black Edition.

Leia mais sobre o mundo da tecnologia em insider.dn.pt

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Mexia, presidente executivo da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Chineses da EDP não abdicam de desblindar estatutos. OPA quase morta

O dia, segunda-feira de Páscoa, prejudicou a concentração dos ex-operários junto à casa-mãe, a Miralago. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Ex-operários tentam evitar saída de máquinas da Órbita

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), José Abrãao, numa manifestação. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

FESAP. Inspetores do Estado podem ficar 10 anos sem progredir nas carreira

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
GoPro HERO 7: a rainha das câmaras de ação mostra o que vale