Tecnologia

Este foi eleito o melhor smartphone do ano

HUAWEI P30 Pro

Câmara fotográfica é dos principais trunfos do HUAWEI P30 Pro.

É pelo segundo ano consecutivo que a Huawei ganha o prémio de “Melhor Smartphone 2019-2020″ atribuído pela European Image and Sound Association (EISA), um grupo de 55 revistas de consumo de eletrónica mundiais de renome. A escolha deveu-se ao HUAWEI P30 Pro.

A EISA destacou os recursos fotográficos deste telemóvel em cenários de baixa luminosidade, como sendo “de longe o melhor que se pode obter de um smartphone”. A lente ultra angular mereceu também elogios, bem como o modo retrato e a teleobjetiva 5x periscópica, considerando que “ultrapassa qualquer um dos seus concorrentes”.

“Estamos honrados por receber mais um prémio da EISA e satisfeitos com o reconhecimento do HUAWEI P30 Pro. A Huawei tem o compromisso de trazer novas e melhores experiências de fotografia para os nossos consumidores, indo até ao limite das capacidades das câmaras para smartphones com a mais recente tecnologia”, afirma Li Changzhu, Vice-Presidente de Handset Business, Huawei Consumer Business Group, em comunicado.

O que valem as quatro lentes do Huawei P30 Pro?

Na data de lançamento deste telemóvel, o Dinheiro Vivo/DN Insider ensaiou-o e os resultados impressionaram. Na altura escrevemos que, com um ecrã de 6,47 polegadas OLED, o P30 Pro tem uma resolução Full-HD+ (1080 x 2340 píxeis) e um formato alto e estreito. O notch de apenas 6,64mm, agora, assume a forma de gota de água para ocupar o mínimo espaço possível de ecrã, contrastando com o chamado punch hole a que a Samsung aderiu no novo S10.

Mas o foco da empresa são as câmaras. A traseira do P30 Pro inclui quatro lentes fotográficas, superando aquilo que a marca tem feito já com o P20 Pro e o Mate 20 Pro em 2018, que tinham três. A Huawei promete, com ajuda de novas funções e formas de usar as câmaras uma revolução na fotografia.

Continua a ter o alinhamento triplo, de três câmaras, com sensor de 40 MP e abertura focal f/1,6. Seguido da câmara de 20 MP, com grande angular (abertura focal de f/2,2). A terceira câmara de 8 MP agora tem zoom ótico de 5x, antes era de 3X, numa clara aposta da marca de ter zoom de longo alcance com sistema de óticas alinhadas (abertura focal de f/3,4). Incluído está estabilização ótica da imagem (OIS). O zoom digital dá agora para tirar fotos até 50x (antes era 10x) de aproximação, um registo inédita num smartphone. Os exemplos mostrados em palco, em Paris, de fotos tiradas ao longe da Torre Eiffel, com vista depois de pormenores com o zoom digital de 50x, mereceram palmas no evento da marca.

O que faz a quarta câmara?

Para já está algo escondida ao lado das três lentes principais, perto do flash. É a chamada Time of Flight para dar uma perceção 3D do espaço às fotos e vídeos, o que deve ajudar a focagem e trazer possibilidades para a aplicação de soluções de realidade aumentada. Já a câmara selfie é de 32 MP e inclui uma lente grande angular, num smartphone que grava vídeo em 4K a 30 fps.

Além do estabilizador ótico, a Huawei introduz o que chama de AIS, estabilizador para tirar fotos à distância e sem tripé, que usa inteligência artificial e demora alguns segundos para melhorar a qualidade de fotos mesmo com zoom.

(Nota: a parte que corresponde ao ensaio deste telemóvel foi retirado de um texto publicado no Dinheiro Vivo a 17 de maio e cujo link está disponível acima)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

Quartel da Graça, em Lisboa. (Fotografia: D.R.)

Revive: Sete hoteleiros na corrida para transformar o Quartel da Graça

Thomas Cook era a agência turística mais antiga do mundo. ( EPA/ARMANDO BABANI)

Thomas Cook declarou falência. 600 mil turistas procuram solução

Outros conteúdos GMG
Este foi eleito o melhor smartphone do ano