Tecnologia

Huawei P40 Pro quer ser rei do zoom na fotografia e vídeo móvel

Huawei P40 Pro
Huawei P40 Pro

Mesmo sem os serviços da Google, a Huawei apresentou smartphones topos de gama P40 com 5G e números inéditos nas câmaras, da fotografia ao vídeo

Em tempos de pandemia devido ao vírus SARS-CoV-2 (Covid-19), a Huawei viu-se obrigada a fazer a sua apresentação da série de smartphones topo de gama, P40 (o P40 e P40 Pro chegam a Portugal a 7 de abril, a partir de 803€), num palco sem público e totalmente em modo online – em streaming. Richard Yu, o CEO da divisão de produtos de consumo da Huawei, entrou em palco com muitas novidades, embora nenhuma delas fosse o regresso dos serviços da Google – de forma oficial – aos smartphones da marca chinesa – ainda a contas com o bloqueio dos EUA.

Para os substituir, a Huawei tem os seus próprios serviços agora mais desenvolvidos e com mais opções. Mas, já lá vamos. Primeiro, aquele que quer ser o rei incontestado dos smartphones em termos de capacidade fotográfica e de vídeo, incluindo com zoom de longo alcance. A série P40 vem em três modelos, o P40, P40 Pro e o P40 Plus – este último consegue inéditos zoom ótico de 10x (além de 3x), além de zoom híbrido de 20x e zoom digital máximo de 100x (“com muito mais detalhe do que a concorrência”).

Richard Yu começou por lembrar o foco da Huawei na capacidade fotográfica, especialmente desde o P9, a parceria com a alemã Leica e as duas câmaras no telefone (“fomos os primeiros”, diz).

A nível de design, o P40 continua o caminho que temos visto nos smartphones sem ecrãs dobráveis na atualidade: uma face só com ecrã que torna todos os smartphones muito parecidos olhando de frente.

Há uma aposta em extremidades mais finas que inclui mesmo o ecrã, no que a empresa chinesa chamada de Quad-curve overflow (com os quatro lados curvos), que dá uma elegância notável ao modelo, não muito diferente do que a Samsung ou a Oneplus também tem feito. Nos materiais, a traseira tem agora o que a Huawei chama de nano cerâmica a reforçar o vidro (diz a Huawei que é menos afoita a riscos) e um retângulo de câmaras, entre as quatro do P40 Pro e as cinco do P40 Pro+, mantendo um aspeto que faz com que a traseira do telefone fique perfeita no modo paisagem, ao estilo câmara fotográfica.

E se o P40 tem um ecrã de 6,1 polegadas, o P40 Pro sobe para os 6,58” (com 2340 x 1080) já com notáveis 90Hz para maior suavidade e rapidez na experiência de ecrã. O modelo também ocupa bem menos espaço na mão do que vemos, por exemplo, com os iPhone 11 Pro e Pro Plus. Também houve melhorias na rapidez do desbloqueio do reconhecimento facial e pelo sensor de impressão digital no ecrã.

Huawei P40 Pro

Huawei P40 Pro

Câmara para “reinventar a fotografia e o vídeo”

Há já algum tempo que a Huawei usa o slogan “Reinventar a fotografia” para definir a sua gama de topos de gama P. Agora junta a isso o vídeo e, claro, o zoom associado tanto a fotografia e vídeo.

As câmaras Leica Ultra Vision estão, assim, mais potentes do que nunca e com sensores que permitem maior entrada de luz (há melhorias em fotos noturnas), menos ruído, focagem mais rápida e nítida mesmo com zoom de longo alcance e melhor auxílio da inteligência artificial – aí temos modos para tirar pessoas de uma foto ou que tiram várias fotos numa situação de movimento para escolher sozinho a melhor.

No P40 há sistema de três sensores (ou lentes), o P40 Pro aposta em quatro lentes o P40 Pro + chega mesmo às cinco. Resumindo:

P40 (3 lentes): Lente Grande Angular de 50MP Ultra Vision, Sensor RYYB, f/1.9, OIS (estabilizador ótico de imagem) • Lente Ultra Grande Angular de 16MP, f/2.2 • Lente Telefoto com 3x Zoom Óptico de 8MP, f/2.4, OIS

P40 Pro (4 lentes): Sistema de 4 Câmaras Leica • Lente Grande Angular de 50MP Ultra Vision, Sensor RYYB, f/1.9, OIS • Lente Cinemática Ultra Grande Angular de 40MP, f/1.8, OIS • Lente Periscópica com 5x Zoom Óptico de 12MP, Sensor RYYB, f/3.4, OIS • Lente HUAWEI TOF (time-of-flight, ajuda a melhorar a estabilidade no zoom)

P40 Pro + (5 lentes): além do que o P40 Pro já tem, inclui ainda um sensor com periscópico com zoom ótico de 10x de 8 MP (que permite zoom híbrido de 20x e zoom digital até 100x). Aqui temos o primeiro sensor super periscópico com multi-reflexão para telefoto com permite, indica a Huawei, uma reflexão da luz 5x maior e um caminho ótico 178%, com estabilizador de duplo estabilizador ótico de imagem.

(em breve contamos as primeiras impressões do P40 Pro, que já estamos a testar)

Huawei P40 Pro+

Huawei P40 Pro+

A câmara frontal tem 32MP e permite vídeo 4K, bem como efeito Bokeh e foco automático. Já no domínio do vídeo, para ilustrar as capacidades do P40 Pro Richard Yu mostra imagens notáveis da Lua, em movimento. “Já tirámos fotografias notáveis e aproximadas da lua, agora podemos gravar vídeos de qualidade onde se vê a lua na perfeição”, adiantou. Aquilo que a Huawei chamade câmara cinemática profissional permite ajuste automático de som durante o zoom, inclui estabilizador de imagem também quando efetuamos o zoom que pode ir até 15x e o ISO pode ir até 51200 para vídeos em ambientes de baixa luz.

A modo ultra Slow Motion atinge inéditos num telefone 7680 fps (frames por segundo). Não faltam a câmara grande angular com HDR e time lapse agora com capacidade 4K. A alta definição em vídeo é de 4K 60fps e traz modo profissional com parâmetros ajustáveis, mantendo também a possibilidade de gravar vídeo com duas câmaras (e níveis de zoom diferentes) em simultâneo.

Kirin

Performance 5G no coração do P40

Os novos P40 trazem todos, sem exceção, capacidade 5G, com o processador Kirin 990 5G. A Huawei promete uma melhoria de desempenho (+23% CPU, +39% de GPU e + 460% de NPU), mas também na eficiência (+23% CPU, + 32% GPU e +290% NPU). Houve um reforço na inteligência artificial, tantas vezes apregoada como um ponto diferenciador pela marca, com Yu a garantir que o novo Kirin 990 5G conseguiu 70185 pontos no benchmark RTH 3 – superando em muito o Snapdragon 865 que equipa os Samsung S20 (27758). A marca destaca ainda o Wi-Fi 6 mais rápido do mundo e mais bandas para uso melhorado do 5G (e do 4G).

Outro argumento apresentado foi a rapidez de carregamento sem fios: o Supercharge wireless permite carregamento de 40W no P40 Pro+ e de 27W no P40 Pro – “imbatível face à concorrência”, garante Yu. Há ainda novidades no novo modo anti-janela, que permite uma maior interação entre janelas e um reforço nos serviços da Huawei.

HMS

Sem os serviços da Google, Huawei cria soluções

O elefante na sala onde Richard Yu apresentou os novos modelos foram mesmo os serviços da Google. Existem algumas soluções de manter apps que já se tinha e até – em versões menos oficiais, seguras ou recomendáveis – ter mesmo os serviços Google nos novos modelos da Huawei. No entanto, a marca chinesa que, lembramos, continua a usar o Android 10 (versão open source) como base do seu sistema operativo, tem desenvolvido de forma rápida os seus próprios serviços e soluções.

Os HMS – Huawei Mobile Services foram reforçados inclusive para haver maior integração entre aparelhos da marca, ao ponto de podermos transferir fotos ou ficheiros de forma quase imediata (basta pousar o telefone num portátil Huawei MateBook, por exemplo) ou verificar do computador ou tablet as fotos da galeria do telefone – o que a marca chama de Huawei Share. Este é um ecossistema de partilha instantânea de conteúdos, de partilha de clipboard e de visualização do ecrã do smartphone no PC.

Na gama de serviços agora também é incluído a assistente pessoal da Huawei “Celia” e a AppGallery “cresce em número de apps, incluindo locais, todos os dias”, diz Yu.

Os preços para Portugal (o P40 Pro+ só chega em junho e o preço ainda não foi divulgado):

PVP: P40 – 829.99€

PVP: P40 Pro – 1049.99€

(a Huawei está a oferecer a quem comprar os modelos até 26 de abril os seus auscultadores sem fios Freebuds 3 e um carregador sem fios)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Huawei P40 Pro quer ser rei do zoom na fotografia e vídeo móvel