negócios

Como é que a Uber “salvou a família” de Lance Armstrong

Lance Armstrong. REUTERS/Lucas Jackson
Lance Armstrong. REUTERS/Lucas Jackson

Em 2009, o antigo ciclista investiu 88 mil euros na Uber. Hoje, o investimento que "lhe salvou a família" garante um retorno de milhões.

Em 2009, Lance Armstrong decidiu investir 88 mil euros (100 mil dólares) na empresa de capital de risco de Chris Sacca, Lowercase Capital. O que não sabia é que uma das empresas envolvidas era a plataforma norte-americana Uber, na altura avaliada em 3,2 milhões de euros.

Hoje, a Uber está avaliada em mais de 100 mil milhões de euros, e o ex-ciclista garante que o investimento acabou por salvá-lo. “Pensava que estavam a comprar ações do Twitter para os colaboradores ou antigos colaboradores”, conta Armstrong, numa entrevista à CNCB, publicada esta quinta-feira.

Leia também: O que mudou a vida deste bilionário? O dia em que foi despedido

“Salvou a nossa família”, confessa o ciclista. O investimento feito em 2009 permite-lhe ter retornos da ordem de milhões de euros, mas Lance Armstrong não revela o valor, diz apenas que “é bom demais para ser verdade”, frisa.

Em 2012, o ciclista Lance Armstrong perdeu todos os seus títulos devido a acusações de doping. Acabou por confessar a utilização de doping em 2013 e enfrentou processos judiciais que exigiam o pagamento de 100 milhões de dólares. Em abril deste ano, conseguiu reduzir o acordo para 5 milhões de dólares, o que não será difícil de pagar tendo em conta o retorno do investimento feito há quase uma década.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fiadores tendem a ser idosos

Pensões sobem em janeiro entre 0,8% e 1,5%, com mínimo de 6 euros

Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Valor máximo do subsídio de desemprego sobe 16 euros em 2019

José Neves, CEO da Farfetch. Fotografia:  REUTERS/Toby Melville

Farfetch compra empresa de calçado desportivo por 250 milhões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Como é que a Uber “salvou a família” de Lance Armstrong