World Travel Awards

Portugal volta a ser o melhor destino turístico do mundo nos World Travel Awards

lisboa

Esta é a primeira vez que Lisboa recebe dois galardões mundiais no mesmo ano.

No ano em que a gala final da 25ª edição dos World Travel Awards (WTA) teve como palco a capital portuguesa, o troféu ficou em casa. Portugal foi reeleito como melhor destino turístico do mundo pelo segundo ano consecutivo. A cerimónia de entrega dos galardões, conhecidos como “os Óscares do turismo”, ocorreu esta noite, no Pátio da Galé, no Terreiro do Paço.

Em 2017, Portugal tinha conquistado a distinção pela primeira vez. Estavam também nomeados a África do Sul, Brasil, Espanha, EUA, Grécia, Índia, Indonésia, Jamaica, Malásia, Maldivas, Marrocos, Nova Zelândia, Quénia, Ruanda, Sri Lanka e Vietname.

Esta edição dos WTA ficou ainda marcada pelo número recorde de prémios que Portugal recebeu: 16. No ano passado o país tinha vencido sete e em 2016 foram seis os galardões.

Entre eles está a também reeleição de Lisboa como “Melhor Destino City Break” a nível mundial, ao qual junta o prémio de “Melhor Cidade Destino”.

Em junho, a capital foi eleita “Melhor Cidade Destino na Europa”, conseguindo agora o mesmo prémio, mas a nível mundial. Esta é também a primeira vez que Lisboa recebe dois prémios mundiais no mesmo ano.

Ana Mendes Godinho, secretaria de Estado do Turismo, sublinha que “é um enorme orgulho receber novamente esta distinção”. “Sermos os campeões do mundo no turismo pelo segundo ano consecutivo é sinal da capacidade de afirmação internacional de Portugal, graças ao trabalho de todos os portugueses. Portugal é de facto um destino imperdível. Este é, acima de tudo, um prémio para os portugueses”, refere Ana Mendes Godinho, em comunicado.

O diretor-geral da Associação Turismo de Lisboa (ATL), Vitor Costa, diz que viveu esta gala com “uma dose dupla de orgulho e satisfação”. “Por um lado, ao sermos o palco desta grandiosa cerimónia temos a oportunidade de proporcionar experiências únicas a participantes de todos o mundo como só Lisboa consegue. Por outro, recebemos dois dos prémios mais cobiçados pelos principais destinos turísticos a nível mundial”, sublinha.

O dirigente da ATL não tem dúvidas: “A capital portuguesa é uma referência no que diz respeito às boas práticas na requalificação do património, promoção do destino, melhoria da oferta cultural, gastronómica e turística, e isso reflete-se nas distinções que recebemos. A qualidade de vida aumentou exponencialmente em Lisboa e o Turismo é o grande motor desta mudança”, acrescenta.

Os prémios atribuídos a Portugal resultam de uma votação online, aberta ao público em geral e a milhares profissionais de turismo e viagens à escala mundial.

Os vencedores

Entre os 16 prémios que Portugal recebeu está a distinção dos Passadiços do Paiva como “Melhor Atração Turística de Aventura do Mundo. A Parques de Sintra – Monte da Lua foi eleita como melhor empresa de conservação.

A Madeira foi eleita como o melhor destino insular do mundo. Já a TAP conquistou três prémios: o de melhor companhia aérea do mundo a voar para a África do Sul, melhor companhia a voar para África e o de melhor revista de bordo, atribuído à Up Magazine.

O Turismo de Portugal foi distinguido como o melhor “Tourist Board” do mundo e o site VisitPortugal também conquistou a distinção para a qual estava nomeado.

Entre os hotéis, os grandes premiados foram o Corinthia Hotel Lisbon, como “Melhor Hotel de Cidade do mundo”; o Olissippo Lapa Palace é o “Melhor Hotel Clássico do mundo” em 2018; o The Vine Hotel, no Funchal, foi distinguido como melhor “Design Hotel”.

No Algarve, os prémios foram para o hotel Conrad, como melhor resort de luxo e lazer; o Vila Joya, em Albufeira, é o melhor “Fine Dining Hotel Restaurant”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir juntas até 50 mil milhões no eólico offshore

EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir juntas até 50 mil milhões no eólico offshore

Da esquerda para a direita: Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

OCDE. Dinamismo das exportações nacionais tem o pior registo da década

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal volta a ser o melhor destino turístico do mundo nos World Travel Awards