fortuna

Morador de habitação social herda mansão de 56 milhões graças a teste de ADN

Jordan Adlard Rogers

Charles Rogers, um aristocrata inglês que morreu no ano passado de overdose, não deixou mais nenhum herdeiro.

Para Jordan Adlard Rogers, de 31 anos, a vida mudou drasticamente. Deixou de morar com a mãe e mudou-se para uma mansão em Cornwall, avaliada em 56 milhões de euros. E, não, não ganhou a lotaria. O “bilhete premiado” foi um teste de ADN que confirmou a identidade o seu pai biológico – Charles Rogers, um aristocrata inglês que morreu no ano passado de overdose, segundo o El Mundo.

Jordan, que trabalhava como assistente social até à data, decidiu sair de casa e mudar-se para uma propriedade de 620 hectares daquele que nunca o quis reconhecer como filho. “É um miúdo fantástico, cuidava de um senhor com deficiência na cidade”, reconhecem os antigos vizinhos.

O padrasto da mãe de Jordan contou ao MailOnline que apesar de a gravidez ter sido resultado de “uma aventura muito breve”, a enteada sempre garantiu que Charles Rogers era o pai do seu filho. Julie contou, inclusive, a verdade ao filho quando este tinha oito anos. Mas Charles Rogers nunca se interessou pelo filho.

Depois de saber da morte de Charles aos 62 anos, Jordan decidiu pedir um teste de ADN para confirmar a que era aquele o seu pai — que não deixara herdeiros conhecidos.

Agora, Jordan mudou-se juntamente com a mulher o filho recém-nascido para a propriedade em Cornwall, onde a mãe também deve passar a viver.

Apesar de todos descreverem Jordan como “um menino adorável”, este não hesitou em vangloriar-se de “não ter de trabalhar nunca mais”. Jordan vai receber mensalmente mais de 4600 euros de rendas de diferentes espaços e investimentos do Rogers Family Trust.

Uma de suas primeiras decisões foi substituir o campo de ténis tradicional anexado à mansão por um ginásio pessoal. Também comprou uma Mercedes C63. “A ver se a minha nova Merc combina com a casa.”, escreveu numa publicação nas redes sociais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. TIAGO PETINGA/LUSA

BCP, Berardo e calúnias. As explicações de Constâncio no inquérito à CGD

Outros conteúdos GMG
Morador de habitação social herda mansão de 56 milhões graças a teste de ADN