Saúde

Morreu a última sobrevivente do século XIX

Emma Morano numa fotografia tirada em 2016. Fotografia: DR
Emma Morano numa fotografia tirada em 2016. Fotografia: DR

A combinação da genética com uma dieta em que comia três ovos por dia, dois deles crus, são apontadas como algumas das razões para a longevidade

Morreu este sábado a última sobrevivente do século XIX. Emma Morano, uma italiana que nasceu a 29 de novembro de 1899, deixou o mundo este sábado com 117 anos, de acordo com a informação adiantada pela imprensa italiana e citada pela AFP.

Emma Morano morreu em casa, na localidade de Verbania, no norte de Itália, segundo a imprensa local.

“Ela teve uma vida extraordinária e será sempre recordada a sua força para nos ajudar a seguir em frente na vida”, referiu a presidente da câmara de Verbania, Silvia Marchionini.

A combinação da genética com uma dieta em que comia três ovos por dia, dois deles crus, são apontadas como algumas das razões para a longevidade desta italiana.

Emma Morano era a pessoa mais velha do mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Tony Dias/Global Imagens)

Consumo dispara e bate subida de rendimentos

( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Greve ao sábado preocupa petrolíferas mas não são esperadas ruturas

Autocarro da Rodoviária do Alentejo. (DR)

Passe do Alentejo Litoral para Lisboa, Algarve e Évora desce 110 euros

Outros conteúdos GMG
Morreu a última sobrevivente do século XIX