Tecnologia

Não deixe carregar o telemóvel sempre a 100%. Vai estragar

Não deixe carregar o telemóvel sempre a 100%. Vai estragar

Especialistas defendem que o ideal seria não deixar carregar a bateria acima dos 80% diariamente e nem deixar que ela fique abaixo dos 30% a 40%.

Se está a pensar comprar o novo iPhone 11 e 11 Pro ou se vai atualizar o iOS 13, a nova versão do sistema operativo da Apple, vai certamente ficar surpreendido logo nos primeiros carregamentos da bateria.

A Apple está preocupada em manter a integridade das baterias dos seus telemóveis durante o máximo tempo possível. Nesse sentido vai ativar uma nova funcionalidade no software. Basicamente carrega a bateria a 80%, mesmo que o deixe ficar uma noite inteira na mesa-de-cabeceira ligado à corrente, e já quando estiver pronto para despertar, carrega os restante 20%.

Até pode parecer uma medida de poupança de energia – e essa é certamente uma grande preocupação. Mas não é essa a questão essencial neste ponto. Carregar o telemóvel todas as noites durante horas a fio, não é um problema em si. Mas a tecnologia que acelera o carregamento vai destruir a bateria.

O El Mundo explica que o que a Apple pretende fazer, de acordo com a versão preliminar do iOS 13, é “reduzir a deterioração da bateria”, e nesse sentido “o iPhone aprende os hábitos de carga diária do utilizador para que a bateria seja carregada até 80% e terminar de carregá-lo pouco antes de o utilizar”.

A Tesla já alertou para a forma correta de carregar a bateria

Para empresas como a Tesla, pioneira no fabrico de carros elétricos, o ideal para carregar a bateria, quer seja do carro como do telemóvel, é não deixar ir acima dos 80% diariamente e nem deixar que ela fique abaixo dos 30% a 40% da sua capacidade. Se a bateria apenas for pontualmente carregada até aos 100% e a deixar esgotar abaixo dos 10%, a sua vida útil será muito inferior.

A ciência explica: os iões de lítio (Li-Ion) e polímeros de lítio (Li-Po) que dão carga a estes dispositivos têm ciclos de carga limitados e a sua capacidade reduz-se logo ao fim de cerca de 300.

Acontece que não é de todo desapropriado carregar a bateria do telemóvel a 100% quando se faz um uso do aparelho intenso. Deve é estar-se consciente do seu desgaste acelerado. Daí estas novas recomendações da Apple

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Não deixe carregar o telemóvel sempre a 100%. Vai estragar