Pouçança

Quer poupar 200 euros por mês? A resposta vem do Japão

Para isso precisa de um caderno em branco, determinação e organização.

Com a taxa de poupança dos portugueses em mínimos históricos – 4,4% do rendimento disponível das famílias, entre julho e setembro de 2017 – o que representa o valor mais baixo em quase 20 anos -, faz cada vez mais sentido aplicar técnicas simples no dia a dia para aumentar o a fatia do rendimento disponível que não foi despendido em consumo, mas sim consagrado à compra de ativos ou à redução de passivos.

De acordo com o jornal espanhol El País, existe uma técnica japonesa milenar que permite poupar 200 euros por mês sem se privar de nada. Para isso precisa de um caderno em branco, determinação e organização. O sistema de poupança com provas dadas no Japão chama-se kakebo e consiste em ir anotando num caderno, para que possa ser visualizado de forma mais eficaz, quanto dinheiro se ganha, quanto se quer poupar e quanto se gasta. Na prática, trata-se de um diário de economia doméstica, igual a um diário alimentar, no qual se anota as calorias ingeridas e queimadas. A chave deste sistema está em pôr as contas diárias e o orçamento doméstico por escrito, em vez de o ter apenas “na cabeça”.

Citado pelo El País, Fumiko Chiba, autor de um destes cadernos de poupança, explica o seu funcionamento: “No Japão, um utilizador típico do kakebo senta-se à sua secretária no dia em que recebe o ordenado e planifica cuidadosamente aquilo em que gastará o dinheiro recebido ao longo do mês. Com o rendimento mensal fisicamente à sua frente, divide o dinheiro em categorias: renda, faturas, alimentos, lazer, viagens e poupança”.

Para os mais disciplinados, esta técnica japonesa pode permitir uma poupança de 200 euros no final do mês, garante Luís Pita, o especialista em finanças pessoais citado pelo El País.

Em Portugal, o kakebo já existe há alguns anos e existe mesmo uma edição anual publicada pela editora Vogais. A edição de 2018 do “Kakebo – Livro de Contas da Poupança Doméstica”tem o preço de cerca de 14 euros.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Desemprego de longa duração disparou

Subsídio extra vai chegar a 13 mil desempregados de longa duração

O Fórum Económico Mundial reúne em Davos, uma pequena comuna suíça, líderes mundiais na área dos negócios, economia e política (EPA/GIAN EHRENZELLER)

Lotação esgotada em Davos para conhecer Portugal

Christine Lagarde. Fotografia: REUTERS/Denis Balibouse

FMI. Christine Lagarde elogia cluster Autoeuropa no fórum de Davos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Quer poupar 200 euros por mês? A resposta vem do Japão