Carreiras

Ser youtuber profissional é uma aspiração das crianças

Torne-se num youtuber

A Lego entrevistou milhares de crianças e descobriu que têm novos sonhos para o futuro. Ser "youtuber" profissional é uma das aspirações.

O que queres ser quando fores grande? A esta pergunta, as crianças do futuro já não vão responder “bombeiro” ou “astronauta”. Por outro lado, há grande probabilidade de quererem ser “Youtubers” profissionais ou “Vlogers”. Esta é também a conclusão do mais recente estudo feito pela Lego, citado pela CNBC.

A empresa das famosas peças de plástico coloridas entrevistou 3 mil crianças entre os 8 e os 12 anos, e 326 casais com filhos entre os 5 e os 12 anos, residentes no Reino Unido, China e EUA. No total, quase um terço das crianças responderam que queriam ser “youtubers” e apenas 11% referiu o clássico sonho de vir a ser astronauta.

As aspirações para o futuro variaram em cada uma destes três lugares no mundo, revela o estudo. Pelo contrário, o sonho de conquistar o espaço é a maior aspiração de mais de metade das crianças chinesas, contra cerca de apenas 10% no Reino Unido e nos EUA. Nestes dois países, a maior parte das crianças ambiciona ser “vlogger” (video blogger) ou “youtuber”.

Leia também: Teckies. Robôs preparam crianças para as novas profissões digitais

Segundo o estudo, nos EUA e no Reino Unido, as aspirações para o futuro passam ainda pela carreira de professor, atleta profissional e músico.

Na China, três em cada quatro crianças acredita que poderemos vir a habitar outro planeta, refere o questionário. Quando questionadas sobre a curiosidade em visitar o Espaço, 95% das crianças na China respondeu afirmativamente, quase 70% nos EUA e 63% no Reino Unido.

Apesar das novas profissões do futuro, trazidas pela tecnologia e pelas redes sociais, os sonhos não vão sendo muito diferentes. Médico, veterinário, polícia ou engenheiro, continuam a ser algumas das profissões mais comuns no imaginário das crianças.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Kevin Coombs)

Acordo para o brexit com pouco impacto para Portugal

Manifestante contra o Brexit junto ao Parlamento britânico. (REUTERS/Hannah Mckay )

P&R. O que acontece com o acordo do Brexit?

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Foto: TIAGO PETINGA/LUSA

Mais 600 milhões em investimento público, mas país não sai do fundo da tabela

Outros conteúdos GMG
Ser youtuber profissional é uma aspiração das crianças