Tecnologia

App portuguesa juntou 1 milhão de dólares a partir de Braga

App SKORR.
App SKORR.

Miguel Caeiro, CEO da SKORR, espera que o lançamento feito esta segunda-feira da app que juntou 1 milhão em financiamento seja um sucesso mundial.

As redes sociais continuam na moda, mesmo numa altura onde se têm levantado questões sobre a privacidade e o excesso de notificações perturbe muitos utilizadores. A SKORR é uma aplicação para aparelhos móveis que permite aos utilizadores controlar a sua presença nas redes sociais.

A app foi lançada esta segunda-feira de manhã nas lojas de aplicações da Apple e da Google, nos Estados Unidos, América do Sul e Europa. “Desde os primeiros esboços que desenhamos a SKORR para o mercado global”, explicou ao Dinheiro Vivo o CEO da empresa/app, Miguel Caeiro, que já liderou o marketing da Unilever, foi diretor de negócio publishing da Impresa e teve cargos de chefia na CESCE (crédito de risco) e na Lookout (cibersegurança).

Já sabe qual é o seu SKORR?

Lançada a pensar nos jovens utilizadores, mas também nos chamados “I Branders” ou influenciadores, o objetivo é fornecer um serviço gratuito a todos que usam as redes sociais em nome próprio como ferramenta profissional. Fotógrafos, escritores, jornalista, chefes de cozinha, nutricionistas, atletas, personal trainers, artistas, entre outros estão entre os utilizadores mais prováveis, explica Miguel Caeiro.

O objetivo será, através da app que junta os dados de Facebook, Instagram, Snapchat, Youtube, Linkedin, Twitter, aumentar a influência online de cada um, ou como diz o responsável, “aumentar o seu SKORR”.

“Para os indivíduos em geral, para todos os utilizadores de redes sociais, sem qualquer custo associado, não encontramos nenhuma plataforma equivalente ao SKORR com relevância”, garante Miguel Caeiro, que admite vantagens a nível de informação que a app fornece em três grandes linhas:

  • Medir – Será atribuído um Skorr de 1 a 100 equivalente ao grau de influência de cada um nas redes sociais;
  • Monitorizar – Será dado acesso a um conjunto de informações e indicadores da presença do utilizador nas redes, características da sua audiência, traços da sua personalidade online, impacto imediato dos seus posts, entre outros dados.
  • Melhorar – De acordo com os objetivos que cada um tenha para a sua presença nas redes sociais, o SKORR vai ajudar a melhorar a performance de acordo com esses objetivos, sugerindo comportamentos e dicas de melhoria.

Ou seja, os indicadores principais vão pegar nos likes, posts feitos, partilhas, visualizações, fãs ou seguidores, entre outros, e agregar tudo na aplicação para dar ao utilizador uma visão global da sua presença online e sugestões de melhoria. Tal como a Google ou o Facebook conseguem usar muitos dos dados do utilizador para lhe apresentar publicidade direcionada, esses mesmo dados são usados aqui para ajudar o utilizador a crescer.

Depois de instalar a aplicação e colocar os seus dados, a primeira coisa que ficará a saber será “o seu SKORR”, ou seja, o seu nível (ou ranking) de influência digital.

A SKORR, além do ranking, pretende que os utilizadores desafiem os seus amigos para jogos de notoriedade social em redes sociais diferentes.

Investimento ambicioso de um milhão

A sede oficial da empresa é em Lisboa, mas a equipa de desenvolvimento e escritório principal é em Braga. Miguel Caeiro, CEO, coordena a empresa a partir de São Paulo, no Brasil, alternando a sua localização “conforme as necessidades”. A chamada gestão de crescimento da app e da empresa (Growth management) é feita entre São Paulo, Nova Iorque e Los Angeles – a equipa de comunicação está nos Estados Unidos.

Da equipa de fundadores fazem parte cinco membros da equipa de gestão da WeDo Technologies, Bernardo Lucas, Fernando Videira, Rui Paiva, Carlos Martins e o João Moita, que entram na SKORR em nome individual. Há ainda Miguel Caeiro e Tony Poulos. “Todos os nossos investidores da ronda seed de 1 milhão de dólares são particulares”, indica Miguel Caeiro sobre os parceiros do projeto, quase todos de origem portuguesa e com grande crença no “potencial incrível que o SKORR tem no mercado global”.

O regulamento europeu de privacidade (RGPD) não é um problema para a app que já está alinhada com as nossas diretrizes de ter os termos e condições e políticas de privacidades explícitas e de fácil acesso. “100% dos nossos utilizadores efetuarão o chamado “opt-in” explicito concordando com o tratamento dos dados que efetuaremos em seu nome e para seu beneficio e vantagem”, explica Miguel Caeiro.

O responsável acredita que que todas as pessoas “podem e devem usar mais e melhor as suas redes sociais, potenciando o lado bom e positivo que elas trouxeram para as nossas vidas”. Um dos lemas passa da app por: “todos devem ter o controlo da sua vida online nas suas mãos”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

Ministério das Finanças

Função pública sai das Finanças ao fim de 17 anos

Outros conteúdos GMG
App portuguesa juntou 1 milhão de dólares a partir de Braga