Tecnologia

Sony reina nos earbuds do silêncio

Sony

Não são os mais pequenos, nem aqueles com caixa mais pequena, mas são os earbuds mais eficazes a silenciar o que está à nossa volta que já testámos. Eis os Sony WF-1000XM3.

A moda dos earbuds – auscultadores de colocar no ouvido – sem fios está ao rubro, com opções a chegarem das mais e menos óbvias. A Sony tem uma vasta experiência no som e tem nos seus Sony WF-1000XM3 um rival para os famosos AirPods da Apple, confiando que a sua experiência fará a diferença.

A nível de design há alguma originalidade para os tipos de earbuds que temos visto, com pouco volume a nível de tamanho e um peso aceitável: 8,5 gramas. São discretos e têm um acabamento convincente. A acompanhar vem a caixa que permite aumentar a autonomia dos earbuds, mas aí o tamanho não é particularmente prático e bem maior do que os AirPods ou os novos AirPods Pro, que são a referência mais por terem tornado este segmento mais popular do que nunca.

À qualidade sonora, os Sony incluem ainda o cancelamento de ruído, algo que começa a aumentar na opções do mercado – os Huawei Freebuds e os novos AirPods Pro. Há comandos em pequenas almofadas sensíveis ao toque na parte exterior do pequeno buds.

Mas tudo começa com a escolha da almofada que estará no canal auditivo. Existem várias hipóteses de escolha, felizmente. São os chamados “gomos” de silicone de diferentes tamanhos que tentamos para ver qual se ajusta melhor ao canal auditivo. Os Sony são um pouco mais intrusivos na forma como entram no ouvido do que outras opções (há quem não seja fã), mas ganham na eficiência no cancelamento de ruído. Outra questão importante é que não são feitos para fazer exercício como corrida porque corre-se riscos de caírem.

A qualidade de som é notável. E ajuda usar a app da Sony (Headphones Connect) que permite ter um controlo absoluto sobre o tipo de som que melhor se adequa a cada tipo de música ou ao nosso gosto pessoal. Podemos gerir os agudos e graves e temos quase sempre um som vigoroso quanto baste. A experiência fica mais rica com processador Sony QN1e HD – que traz o cancelamento de ruído. É praticamente idêntico ao chip encontrado nos premiados Sony WH-1000XM3. A Sony afirma que este chip oferece um aumento de 40% na qualidade de cancelamento de ruído, em comparação com o WF-1000X. Consegue substituir por completo a intensidade dos irmãos mais corpulentos? Nem por isso especialmente com o barulho típico dos aviões onde se sente mais a diferença, mas anda lá bem perto.

A bateria também é uma boa surpresa. Temos seis horas de reprodução e a caixa-carregador permite totalizar 24 horas de utilização sem carregar com o cabo – o carregamento também é bem rápido (10 minutos dá para bem mais de uma hora de uso).
Os 250 euros, para a qualidade evidenciada, não parecem exagerados. Já em novembro a Sony lançou um update de firmware que, entre outros, incluem apoio para se usar a assistente digital Alexa, da Amazon, já que o Google Assistant já estava disponível (e atendimento de chamadas também). Também passou a ser possível controlar o volume a partir dos comandos do dispositivo.

Sem serem perfeitos, nem tão pouco para desportistas que contem com os seus earbuds para correr, são do melhor que (ou)vimos em qualidade de som e cancelamento de ruído neste tipo de earbuds.

PRÓS
Qualidade de som
Controlo do som
Cancelamento de ruído
Aspeto sóbrio

CONTRAS
Não serve para desporto
Colocação no ouvido não é tão fácil quanto outros

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
Sony reina nos earbuds do silêncio