Tecnologia

Xiaomi aposta em telefone com quatro câmaras a menos de 250 euros

Xiaomi Redmi Note 9S. Foto: DR
Xiaomi Redmi Note 9S. Foto: DR

Devido à covid-19, a apresentação deste ano foi feita apenas online, com a marca a apelar à estadia em casa.

Tem uma bateria acima dos 5 mil mAh, quatro câmaras e um sensor de impressão digital colocado na parte lateral do telefone. Chama-se Redmi Note 9S e, durante a apresentação global, a Xiaomi virou por várias vezes a atenção para os jogadores.

O novo telefone, por muitos descrito como muito semelhante ao Redmi Note 9 Pro, tem um processador Snapdragon 720G, que a fabricante descreve como “criado para gamers“. Apresentando algumas estatísticas, a Xiaomi indica que se trata de um aumento de “40% da performance de CPU” e um “aumento de 115% da performance de inteligência artificial”. Como em várias apresentações de telefones, a Xiaomi deu conta do resultado obtido no benchmark AnTuTu, que elabora o ranking dos telefones mais poderosos: este novo modelo atingiu os 278324. De acordo com a classificação mais recente do AnTuTu, este resultado dá ao Note 9S acesso ao Top 30 da lista dos Android.

Tendo em conta que uma sessão de jogo no smartphone consome uma séria dose de bateria, este Note 9S conta com uma bateria de 5020 mAh e carregamento rápido de 18W. Com uma bateria desta dimensão, seria de esperar uma maior espessura neste telefone mas a Xiaomi conseguiu manter os 8,8 milímetros de espessura.

Esta nova aposta traz outra diferença: ao contrário do sensor de impressão digital colocado na traseira do telefone ou, como em modelos mais recentes, diretamente no ecrã, o Note 9S apresenta o sensor na lateral do telefone. Mais especificamente, muito perto do botão de ligar e desligar do equipamento.

Falemos de câmaras: na parte traseira, a aposta recai em quatro câmaras (uma de ultra wide-angle, uma lente macro, um sensor de profundidade e uma câmara principal de 48 MP). Na parte frontal, a Xiaomi recorre a algo que nem sempre reúne consenso entre os fãs de tecnologia – a câmara punch hole, um pequeno furo no ecrã para alojar a câmara frontal.

Naquilo a que a Xiaomi chamou de “favoritos dos fãs”, contraria-se a tendência da indústria e é disponibilizado uma entrada de jack de 3,5 milímetros para poder usar auriculares com fios.

O telefone, que conta com um ecrã de 6,67 polegadas, com um rácio de 91% entre corpo do telefone e ecrã, estará disponível em duas versões, com memória RAM e espaço de armazenamento diferente. A versão de 4G de RAM e 64GB de espaço arranca nos 249 dólares (cerca de 230 euros); já a versão de 6GB e 128 GB de espaço tem um preço recomendado de 279 dólares (cerca de 258 euros).

Por enquanto, ainda não há indicação sobre o preço recomendado para o mercado português.

A disponibilidade global deste telefone é o dia 7 de abril, com parcerias disponíveis em alguns mercados.

Em Portugal, por questões de segurança, as lojas da Xiaomi estão encerradas por tempo indeterminado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

Xiaomi aposta em telefone com quatro câmaras a menos de 250 euros