Coronavírus

Quarenta trabalhadores da Sonae da Azambuja testaram positivo a covid-19

azambuja covid
Trabalhadores da plataforma logística de Azambuja, trabalhadores dos armazéns e fábricas que chegam também de comboio no apeadeiro Espadanal de Azambuja e paragens de autocarros junto à EN3. (Leonardo Negrão / Global Imagens)

Quarenta trabalhadores da empresa de logística Sonae, localizada no concelho de Azambuja, distrito de Lisboa, testaram positivo à covid-19, disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia, Luís de Sousa (PS).

Em declarações à Lusa o autarca referiu que os 800 trabalhadores que trabalham no entreposto da Azambuja da Sonae Mc estão a ser testados ao novo coronavírus, tendo sido até ao momento detetados 40 casos positivos.

“Segundo me disseram, os testes poderão ficar concluídos amanhã (quinta-feira)”, adiantou Luís de Sousa.

Entretanto, numa resposta escrita enviada à Lusa, fonte da Sonae MC ressalvou que a empresa já implementou um conjunto de medidas para “minorar este problema”, nomeadamente o desfasamento dos horários dos turnos e a duplicação de autocarros que transportam os trabalhadores até ao armazém.

“Apenas um terço dos nossos colaboradores usa comboios e já estamos a reforçar, há várias semanas, o serviço de autocarros”, adianta a empresa.

Além destas medidas, a Sonae está a medir a temperatura a todos os trabalhadores “antes de darem entrada em qualquer instalação dos entrepostos” e reforçou a entrega de máscaras e a higienização das instalações e veículos de transporte de mercadorias.

Por seu turno, em declarações à Lusa, o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), Ricardo Mendes, defendeu uma abrangência maior dos testes.

“A Sonae está agora a seguir uma série de recomendações que nós já fizemos há muito tempo, mas ainda são insuficientes. É necessário que sejam testados os cerca de 3.000 trabalhadores que fazem parte de todos os setores da Sonae na Azambuja e que seja alargado o transporte e o número de máscaras que é distribuído”, defendeu.

A Sonae é a segunda empresa da Plataforma Logística de Azambuja onde foi detetado um número significativo de casos da covid-19.

No dia 02 de maio, a empresa de produtos alimentares Avipronto fechou provisoriamente depois de terem sido detetados 38 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus entre os funcionários.

Após os 300 funcionários da empresa serem testados, foram detetados 101 casos positivos.

Entretanto, a empresa retomou no dia 11 a laboração com cerca de 30 trabalhadores, divididos em dois turnos.

Na zona industrial Vila Nova da Rainha/Azambuja operam cerca de 230 empresas empregando um total aproximado de 8.500 trabalhadores, muitos dos quais utilizam o comboio.

Em Portugal, morreram 1.263 pessoas das 29.660 confirmadas como infetadas, e há 6.452 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Quarenta trabalhadores da Sonae da Azambuja testaram positivo a covid-19