Design

Clube Criativos. Uma Folha em Branco para Ricardo Mealha

Folha em Branco

Folha em Branco 2019 é uma edição limitada de 500 exemplares para sócios e parceiros estratégicos do Clube de Criativos de Portugal (CCP)

A identidade do Ministério da Cultura, do Museu da República Portuguesa, da Vista Alegre ou de A Vida Portuguesa são algumas das criações que saíram do talento de Ricardo Mealha (1968-2015). O designer foi o criativo escolhido para inaugurar o primeiro número de Folha em Branco, do Clube de Criativos de Portugal (CCP), uma homenagem a quem soube transformar uma folha em branco em algo extraordinário.”

O trabalho de Ricardo Mealha faz parte de Folha em Branco, uma potencial inspiração para outros criativos desenharem ou transportarem para este objeto as suas ideias.

“É um caderno em branco, desses que gostamos de usar todos os dias, e ao mesmo tempo uma homenagem aos melhores da nossa profissão. Que o seu trabalho excecional vos inspire. Que nenhuma folha deste caderno, ou de outros, vos intimide”, descreve o CPP em nota enviada às redações.

Folha em Branco 2019 tem curadoria de Ana Cunha (sua sócia no atelier RMAC), tendo contado com a colaboração de Cláudia Mealha e de Pedro Oliveira na seleção de imagens e nos textos sobre a vida e o obra do designer desaparecido em 2015.

Com direção de arte de José Mendes, que desenhou a agenda inspirado no imaginário gráfico de Ricardo Mealha, Folha em Branco teve produção da do Sr. Martins da Gráfica M2, profissional que colaborou com Ricardo Mealha e muitos dos seus trabalhos.

Folha em Branco é uma edição limitada, com 500 exemplares, tendo sido produzido para oferta dos sócios e parceiros estratégicos do CCP, não tendo comercialização ao público.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Clube Criativos. Uma Folha em Branco para Ricardo Mealha