Coronavírus

Covid-19. 18% do marketeers viu o seu orçamento reduzido a nada

marketing

54% dos marketeers considera que não teve uma diminuição no esforço de comunicação. Mas 14% decidiu parar totalmente qualquer comunicação nesta fase.

O impacto do surto do Covid-19 está a ter impacto nas iniciativas de comunicação das empresas: 18% dos departamentos de marketing das empresas viram o seu orçamento reduzido a nada. E 14% decidiu parar totalmente as ações de comunicação.

As conclusões são do Barómetro desenvolvido pela APPM realizado junto a profissionais de maketing de vários sectores para medir o impacto do novo coronavírus no sector.

“O estudo mostra-nos também que esta pandemia vai obrigar muitas empresas a acelerar a sua transformação digital e a rever os seus processos de modo a torna-los mais ágeis. Apesar do quadro ser de apreensão, o barómetro aponta para outros aspetos positivos: é um bom momento para testar inovação e criatividade para ultrapassar alguns dos obstáculos”, diz Rui Ventura, Presidente da APPM, citado em nota de imprensa.

 

appm-barmetro-impacto-covid19-no-marketing-6-638

 

Realizado junto a 129 inquiridos, o estudo, que vai ser atualizado de 20 em 20 dias, revela que mais de metade (54%) considera que não teve uma diminuição no esforço de comunicação ou pelo menos é cedo para dizer. Mas 14% decidiu parar totalmente qualquer comunicação nesta fase.

 

appm-barmetro-impacto-covid19-no-marketing-7-638

 

Mas as respostas sobre o impacto do surto no orçamento dos departamentos de marketing dão sinais de alerta: 18% dos marketers, viu o seu budget completamente eliminado. Mais preocupante são os números registados em termos de operação das empresas: 22% parou completamente as suas operações ou produção.

 Mas 49,5% considera que a atividade da marca pode continuar a ser exercida remotamente.

appm-barmetro-impacto-covid19-no-marketing-8-638

 

Um pouco mais de metade dos inquiridos (52%) consideram que as empresas não vão ter problemas em cumprir com as obrigações salariais e/ou fiscais previstos para março e abril.

“O potencial cenário de cortes no departamento de marketing representa a preocupação dos profissionais participantes”, refere a APPM.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Bruxelas agrava projeção de contração em Portugal para 9,8%

Fotografia: Orlando Almeida/ Global Imagens.

SATA pede auxílio ao Estado no valor de 163 milhões de euros

Comissão Europeia, Bruxelas (REUTERS)

Bruxelas revê estimativas. Economia da zona euro deverá recuar 8,7% em 2020

Covid-19. 18% do marketeers viu o seu orçamento reduzido a nada