comunicação

Cunha Vaz ganha comunicação dos donos da mina de lítio do Barroso

Exploração de lítio
Exploração de lítio. Foto: Rui Manuel Ferreira/Global Imagens

Consultora portuguesa vai prestar apoio local à empresa britânica Savannah, que tem a concessão da Mina do Barroso

A Cunha Vaz & Associados (CV&A) passou a assegurar a comunicação da Savannah Resources, empresa britânica que tem a concessão da Mina do Barroso, em Boticas, na região de Trás-os-Montes.

“Savannah nomeou a CV&A Consultores para prestar localmente apoio no seu contínuo desenvolvimento com todos os stakeholders no projeto da Mina do Barroso e com a estratégia global para Portugal da indústria de lítio”, informa a empresa britânica em comunicado.

A consultora trabalhou em Moçambique com a Rio Tinto, empresa parceira da Savannah no projeto de Mutamba.

Em junho, Savannah anunciou que a mina de lítio em Boticas tinha “potencial para o desenvolvimento de uma operação mineira a céu aberto”, e admitia que até 2020 poderia investir 109 milhões de dólares (92,6 milhões de euros) na Mina do Barroso, num projeto que poderá criar até 150 empregos diretos.

Ainda de acordo com a empresa, segundo o estudo preliminar, a Mina do Barroso tem uma capacidade de exploração de 1,3 milhões de toneladas por ano e pode produzir 175 mil toneladas por ano de espudomena de lítio, um mineral usado no fabrico de baterias para carros elétricos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

REUTERS/Stephen Lam/File Photo

Moedas como Libra do Facebook podem diminuir poder dos bancos centrais

Outros conteúdos GMG
Cunha Vaz ganha comunicação dos donos da mina de lítio do Barroso