Depois da polémica, tatuador Ami James apaga críticas à TAP

Centenas de partilhas e comentários depois, Ami James apagou a publicação na sua página de Facebook em que arrasava a TAP. O tatuador, que esteve no Rock in Rio a convite da EDP, tinha usado a rede social para partilhar o seu desagrado com a companhia área portuguesa.

"Finalmente de volta a casa depois de visitar os fantásticos Brasil e Portugal. Adoro Portugal e os portugueses são fantásticos, mas a sua companhia área de bandeira, TAP, deve ser a pior companhia de todos os tempos", escreveu Ami James. "Primeiro, venderam-me um lugar que não dava, da segunda vez mandaram-me dali para fora porque tinham vendido bilhetes a mais. Nem sequer pediram desculpas. Nunca mais!".

As queixas do tatuador foram recebidas com desagrado pela maioria dos utilizadores portugueses que foram lá comentar. Chamaram-lhe diva, desrespeitador e vedeta. Houve quem chegasse a argumentar que a TAP já não é a companhia de bandeira portuguesa.

O gabinete de comunicação da TAP comentou também, com um pedido de desculpas e dizendo que ia verificar o que se passou.

O que se passou, disse o mesmo gabinete ao Dinheiro Vivo, é que Ami James chegou ao aeroporto tarde demais. "Chegou atrasado, quando o chek-in para o voo dele já estava encerrado. Ainda assim, foi-lhe providenciado um lugar e fez a viagem", explica a TAP. "Isto não acontece na larguíssima maioria das companhias."

Nos comentários, houve ainda a alusão a um "objeto proibido", algum tipo de arma, que Ami James carregava consigo e não declarou. Esta informação não foi oficialmente confirmada pela TAP.

Ami James, que ficou conhecido com o reality show Miami Ink, esteve no Rock in Rio com a EDP e tatuou várias celebridades e alguns festivaleiros. Tem dois milhões de fãs no Facebook e acabou por apagar a sua publicação enraivecida -não, sem antes, receber o comentário de uma utilizadora, que disse "Estive na vossa loja Miami Ink e o atendimento foi horrível!".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de