publicidade

Anúncio de 5,6 milhões no Super Bowl para agradecer a escola que salvou cão

DR
DR

Anúncios do Super Bowl deste domingo custam 158.000 euros por segundo. Americano gastou milhões para agradecer a clínica que salvou o seu cão

Na era do Facebook e Google a reinaram como plataformas para onde vai a maior parte da publicidade a nível mundial, os anúncios televisivos do Super Bowl continuam a ser procurados pelas marcas, a custar uma fortuna e a bater recordes, sem sinal do valor pago parar de aumentar. Em 2020 cada anúncio custa cerca de 175 mil dólares (158 mil euros) por cada segundo transmitido – 5,25 milhões de dólares por cada anúncio de 30 segundos.

O evento que decorre este domingo, 2 de fevereiro, é transmitido em Portugal pela TVI – é a primeira vez que passa em sinal aberto.

A 54.ª edição do Super Bowl – evento desportivo que desde 1967 é o mais visto nos EUA – é disputada no Hard Rock Stadium, em Miami Gardens, na Flórida. De um lado está o Kansas City Chiefs e do outro os San Francisco 49ers. O vencedor será o campeão da 100.ª temporada da NFL.

O famoso espetáculo do intervalo do jogo estará a cargo de Shakira, que terá a seu lado Jennifer Lopez – Demi Lovato interpreta o hino nacional antes do início da partida. Cerca de 100 milhões de telespetadores, só nos EUA, costuma ser a média do evento cujos anúncios custam entre 5,25 e 6 milhões de dólares.

Neste contexto, um norte-americano quis mostrar de tal forma a gratidão a uma escola de veterinários por salvar a vida do seu animal de estimação, que pagou do seu bolso um anúncio para esse efeito que lhe custou um total de 6 milhões de dólares.

 

 

A história remonta ao verão de 2019, quando David MacNeil ficou a saber que o seu cão Scout tinha um cancro agressivo nos vasos sanguíneos. Os veterinários disseram a MacNeil que o cão de sete anos tinha 1% de hipóteses de sobreviver e teria um mês de vida.

Inconformado, David MacNeil tentou recorrer a quem fazia investigação. Foi assim que encontrou a Universidade de Wisconsin-Madison (UWM), onde o Sout fez quimioterapia e radiação usando técnicas específicas e, num mês, o tumor do cão tinha encolhido em cerca de 78%. Pouco depois passou a menos 90% e, entretanto, já desapareceu quase por completo.

Para agradecer aos especialistas da UWM, MacNeil decidiu fazer um anúncio de 30 segundos patrocinado pela sua empresa de tratamento de pisos – chamada WeatherTech – intitulado “Lucky Dog”, que conta a história de Scout do diagnóstico à recuperação. No fim do anúncio, os espectadores são incentivados a doar para a investigação da luta contra o cancro, usando um link no site da empresa de MacNeil.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Anúncio de 5,6 milhões no Super Bowl para agradecer a escola que salvou cão