Empresas do sector do turismo devem apostar na tecnologia móvel

As empresas so sector do turismo foram das primeiras a sofrer o impacto do comércio digital, mas, hoje, acompanham muito lentamente as oportunidades que a tecnologia móvel oferece. A conclusão consta do relatório Travel Goes Mobile, elaborado pela consultora estratégica de topo The Boston Consulting Group (BCG), em conjunto com o Facebook.

A oportunidade é óbvia: segundo o relatório, mais de 95% das pessoas que viajam utilizam ferramentas digitais ao longo do seu percurso. O cliente médio visita ou utiliza uma combinação de 19 sites e aplicações para o telemóvel durante uma viagem. Além disso, muitos utilizam ainda ferramentas web para partilhar a sua experiência durante a viagem.

Leia também: Portugal é o país com mais apps na shortlist do World Summit Award

É um contexto que deve, sem dúvida, ser aproveitado pelas empresas do sector. "Estas empresas devem estabelecer uma relação com os consumidores através da oferta de experiências e serviços verdadeiramente personalizados", diz o líder de projeto da BCG responsável pela área de IT, José Ferreira.

Isto porque, acrescenta José Ferreira, quanto mais as empresas apostarem nas aplicações móveis para envolver os seus clientes, mais informação terão para poder personalizar mensagens e a própria experiência do cliente com as aplicações. "É uma dupla vantagem: para o consumidor e para as empresas", diz.

Em média, 25 a 40 aplicações são instaladas num smartphone. Mas, no sector do turismo, as empresas converteram menos de 20% dos consumidores que utilizavam computador para aplicações móveis, e nenhuma aplicação do sector foi capaz de se diferenciar como um recurso indispensável em mais de 2% dos smartphones.

Assim, estas empresas precisam de redesenhar as aplicações com funcionalidades que os consumidores valorizam e que outras empresas não conseguem oferecer. Por outro lado, têm de garantir que a aplicação é de fácil instalação e interação.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de