Este é o Snapchat português. E é melhor que o original

A ideia é recuperar o controlo da nossa informação digital, e os engenheiros por detrás da ideia são portugueses. O ponto de partida é o conceito do Snapchat - enviar mensagens, imagens e vídeos que se auto-destroem passados alguns segundos. Mas a tyPing, da portuguesa Cloud Nine, vai mais longe.

Esta aplicação, que está disponível em versão de teste na App Store e Google Play, oferece três formas de comunicação diferentes. Primeiro, as mensagens que se auto-destroem, os "Pings": seja qual for o conteúdo, imagem, vídeo ou texto, a mensagem desaparece em segundos - quantos, depende da sua extensão e do tempo que demora a ler.

Quanto o destinatário abre a mensagem, desaparece o nome do remetente. Ou seja, se quiser fazer um print screen para arquivar a mensagem, o screen shot não inclui o remetente. E este, por outro lado, recebe um aviso de que a pessoa fez uma captura de ecrã.

Leia também: Facebook prepara concorrente do Snapchat

Segundo, as mensagens temporárias. Funciona como uma aplicação de mensagens normal, como o Whatsapp, mas só são guardadas as últimas 100 mensagens trocadas.

Terceiro, publicações temporárias nos perfis das redes sociais. São os "status de 24 horas": a pessoa faz uma publicação e esta fica disponível apenas durante um dia.

"A typing aborda o

impacto que a informação digital tem no nosso dia a dia", explica Rui Lopes, CEO da Cloud Nine, "a necessidade de

cuidar da nossa reputação digital." Porque muitas trocas de mensagens são como conversas matinais no café, e deviam expirar tal como essas conversas efémeras. No entanto, ficam arquivadas. "Não quero que a informação fique

noutros sistemas, com outras pessoas", acrescenta Rui Lopes. As mensagens enviadas usando esta aplicação não ficam armazenadas nem no telemóvel de quem envia nem de quem recebe, nem nos servidores da Cloud Nine.

A versão oficial será lançada na quarta-feira da próxima semana, mas quem quiser experimentar já pode descarregá-la das lojas de aplicações. Uma vez que a Cloud Nine faz parte do programa de startups Blue Start, da Portugal Telecom, haverá vantagens para os clientes Meo e Moche - por exemplo, dados ilimitados na utilização desta aplicação.

Saiba mais sobre a aplicação aqui.

Mais tarde, a Cloud Nine vai lançar contas premium, com "funcionalidades interessantes", diz o CEO. Até agora, a aplicação foi testada por 400 pessoas. Mais para a frente, a ideia é levá-la para o Brasil com o mesmo formato de vantagens para os clientes da Oi.

"Há claramente uma tendência para plataformas

efémeras. Querermos beneficiar desta dinâmica e posicionar-nos desde já", acrescenta Rui Lopes. "Há cada vez mais noção da pegada que as

pessoas deixam, muitas estão a retrair-se por receio das consequências."

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de