Fátima Lopes quer atrair jovens para profissões pouco sexy

A antiga apresentadora da TVI é a nova embaixadora da ​​​​​​​Empower Brands Community, o projeto de responsabilidade social da empresa que produz o programa Imagens de Marca.

Deixou os estúdios de televisão, mas continua a comunicar, agora noutras plataformas. Fátima Lopes associou-se a Cristina Amaro, fundadora da Empower Brands Community, como embaixadora para a área da comunicação humanizada e emocional. "A comunicação é uma paixão em comum", explica Cristina Amaro e o encontro entre ambas deu-se por aí. O Empower Brands Community assume como causa "fomentar a sustentabilidade económica através de iniciativas que promovam o conhecimento, estimulem o networking e divulguem as melhores práticas, contribuindo para o empoderamento das empresas e das pessoas que trabalham com e para as marcas".

No âmbito deste seu novo papel, Fátima Lopes vai ser a cara de uma nova série do Empower Brands Channel, o canal que a marca tem no YouTube, e que conta já com 19 programas e com os contributos de outros embaixadores deste projeto, como Tim Vieira, Luís Onofre, Ana Lehmann e Miguel Setas, entre outros.

Com esta nova série Fátima Lopes vai percorrer o país a fazer aquilo que sempre fez: comunicar. O projeto deverá estrear-se na reentre e ainda está em preparação: "Não fechámos totalmente o nome, andamos a acertar pontas", diz ao Dinheiro Vivo.

"Os nossos talentos mais jovens fogem muito da indústria, da agricultura, de setores que estão de alguma maneira desprotegidos, do calçado, do têxtil, da construção... sabemos que temos este Portugal desprotegido daquilo que é a atratividade para conquistar novos trabalhadores. E também sabemos que a economia não se faz sem estes setores", diz Maria José Martins, responsável pelo Empower Brands Channel.

"Esta série vai sobretudo levar a que os holofotes do país, das pessoas, dos empresários, se concentrem muito em perceber qual é a realidade destes setores, cruzando gerações, ir buscar a história, porque estas organizações, muitas vezes, têm a sua história depositada naqueles que são os funcionários mais antigos, que se apaixonaram por aquilo que fazem, mas que não conseguem transportar essa paixão para os mais jovens. Portanto, se calhar é importante que alguém traga essa paixão e que alguém também fale com aqueles que se atreveram a ir para esses setores e que são hoje jovens talentos, perceber o que é que os atraiu, e desta forma criarmos uma dinâmica positiva à volta destes setores que são pouco atrativos", adianta a diretora criativa de conteúdos da Empower Brands, desvendando um pouco o que vai ser o novo programa da apresentadora.

"A Fátima acaba por ser para nós um elemento fundamental e o papel dela, sendo mais interventivo, é mesmo chamar a atenção, mas mais do que chamar a atenção, é ajudar a transformar esta realidade", acrescenta Maria José Martins.

Um projeto que Fátima Lopes recebe de braços abertos: "Enche-me de entusiasmo, lá está, porque eu gosto de falar com as pessoas, em qualquer sítio, e sou uma curiosa incorrigível".

E dá um exemplo concreto do que quer alcançar com este novo programa no YouTube. "Se olharmos, por exemplo, para a área da culinária é fácil de perceber este nosso posicionamento. Há uns anos, ser cozinheiro era uma coisa depreciativa, não era uma profissão bem-vista. Hoje em dia ser cozinheiro e/ou ser chefe é in. No fundo, o que queremos é fazer isso com outros setores que ainda não chegaram aí."

"Este é um setor que ficou reabilitado na sua imagem e se alguém que esteja no 12º ano e queira tirar um curso de cozinha e não queira ir para a faculdade, ninguém diz, coitadinho, vai ser um desgracadinho. Não, vai ter um curso profissional numa área que até se tornou bastante sexy".

Mas não são os salários pagos nessas atividades o grande entrave à atração de jovens? Fátima Lopes tem resposta pronta: "não se paga bem, é verdade, mas se as pessoas não trabalharem nesses setores, dados os recursos que têm, noutros quaisquer provavelmente não vão buscar uma remuneração diferente. As pessoas que empregam nestas áreas também devem apostar nas pessoas, nomeadamente, pagando melhor, apostando na sua formação e no seu talento".

O Empower Brands Channel tem 2400 subscritores, mas o objetivo não é atingir grandes números, explica Cristina Amaro, ela própria uma cara da televisão, através do magazine Imagens de Marca, que passa na SIC Notícias. "Não estamos preocupados com visualizações. Queremos conteúdos importantes e com poder transformador", afirma.

E como é que a ex-apresentadora de um canal de televisão líder de audiências encara a passagem para o digital? "De forma muito natural, também percebi que os tempos mudam e os interesses das pessoas também. Portanto, o que eu fiz foi ter que me adaptar a isso, e não me assusta que o conteúdo seja um conteúdo que está no digital, porque hoje o mundo está no digital. Há projetos que nunca entraram na televisão e que têm um alcance brutal".

Mas uma coisa não exclui a outra e Fátima Lopes não descarta um regresso ao grande ecrã. "Neste momento, não estou na televisão da forma que as pessoas conhecem, mas posso entretanto regressar..."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de