marca

Fidelidade investe 2,5 milhões para fazer mudança de marca em Angola

Fidelidade 2

No mercado desde 2011, a Universal Seguros passa agora a designar-se Fidelidade Angola

O Grupo Fidelidade fez um rebranding na seguradora do grupo em Angola, a Universal Seguros, que passou a designar-se de Fidelidade Angola. Uma aposta que implicou um investimento de 500 milhões de Kwanzas (2,5 milhões de euros).

“Este é mais um passo na estratégia da Fidelidade de crescer no exterior. Angola é um país estratégico para a Fidelidade. Trata-se de um mercado segurador com elevado potencial de crescimento, e onde acreditamos poder continuar a ter um contributo relevante no seu desenvolvimento”, justificou André Cardoso, administrador da Fidelidade com o pelouro da Direção de Negócio Internacional, citado em nota de imprensa.

Criado em 2011 pela Fidelidade, a Universal Seguros é a terceira maior operadora de seguros neste mercado lusófono, operando nos ramos Vida e Não Vida. Com uma rede de 15 lojas próprias e 500 mediadores presentes em Luanda, Benguela, Huambo e Lubango, a agora Fidelidade Angola tem mais de 206 colaboradores. Em Angola há 24 seguradoras licenciadas.

“A nível de negócio, os clientes são, sobretudo, empresariais, mas a nível estratégico é essencial alargar a penetração aos clientes particulares e aumentar a notoriedade da marca junto da população, motivo pelo qual optamos a marca Fidelidade, por ser forte no ramo segurador”, justificou o presidente da Comissão Executiva da Fidelidade Angola, Armando Mota, citado pela Lusa.

O ano passado a seguradora angolana emitiu prémios brutos num valor superior a 55 milhões de euros (11 mil milhões de Kwanzas) e no final de agosto os prémios brutos emitidos já tinham alcançado cerca de 50 milhões de euros (10 mil milhões de Kwanzas), segundo dados avançados pela companhia.

Em atividade desde 1908, a Fidelidade – detida pelo grupo chinês Fosun – é a seguradora líder no mercado em Portugal, tanto no ramo da vida, como não vida, registando atualmente uma quota de mercado de cerca de 27,7%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: MIGUEL A. LOPES/ LUSA

Défice recua à boleia de crescimento da receita e estabiliação da despesa

Terminou nesta sexta-feira o prazo para a entrega de propostas de compra do Novo Banco

Pimco aceita oferta do Novo Banco

Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens

Portugueses são os que mais querem poupar para enfrentar futuras crises

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Fidelidade investe 2,5 milhões para fazer mudança de marca em Angola