Final da Champions deve gerar 46,3 milhões de euros à economia lisboeta

A final da Champions League, que coloca frente a frente o Real Madrid e o Atlético de Madrid no próximo sábado, irá gerar um impacto económico total de 409,8 milhões de euros, estima o IPAM - The Marketing School.

O impacto deste evento abrangerá o clube vencedor (29,5 milhões de euros), o clube vencido (21 milhões), a cidade de Lisboa (46,3 milhões), o mercado espanhol

(154 milhões e o mercado mundial (159 milhões), aponta o IPAM. Veja aqui o estudo na íntegra.

O estudo coordenado pelo docente Daniel Sá diz que a economia portuguesa faturará apenas

11% do volume global de receitas geradas pela final que terá

como palco o Estádio da Luz. "Entre gastos com restauração,

viagens, receitas de bilheteira, publicidade, segurança,

merchandising e direitos televisivos, desde a preparação até ao

rescaldo, a final da Champions registará um impacto económico

global de 409,8 milhões de euros", diz o estudo.

A hotelaria é o sector que beneficiará diretamente com a organização do evento

desportivo. Ou seja: 54% do impacto gerado pela final da prova na cidade de Lisboa

provem das 50 mil dormidas esperadas na cidade. A restauração

deverá absorver 22% dos 46,3 milhões de

euros de receitas geradas pela final apenas em Lisboa.

Fruto dos

cerca de 70 mil visitantes que a final deverá atrair até à capital

portuguesa, o turismo é outro dos sectores mais beneficiados, estando

reservado 7% dos proveitos às atividades turísticas. "À

custa da final da Liga dos Campeões, Lisboa deve servir 400 mil

refeições e registar 50 mil deslocações internas", diz o estudo do IPAM.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de