Jamie Oliver: “Sem pequenas infrações não é possível ter uma relação saudável e sustentável com a comida”

Não podia vir em melhor altura. Ainda a opinião pública está a digerir o alerta da OMS sobre os perigos do consumo de carne processada e o novo livro do famoso chef britânico “Receitas Saudáveis” está a chegar às livrarias portuguesas, com a chancela da Porto Editora.

São mais 320 páginas (24,50 euros), em que Jamie Oliver ensina a cozinhar de forma saudável e deliciosa, através de receitas criadas com o apoio de médicos e de nutricionistas, depois de viagens às regiões do globo em que a população apresenta maior esperança e qualidade de vida.

Dividido em capítulos – pequeno-almoço, almoço e jantar, o livro contém propostas para todos os dias equilibradas em termos nutricionais, pois podem ser combinadas ao longo do dia de modo a não ultrapassar o limite calórico diário de cada pessoa.

“Eu quero que este livro seja uma porta para uma relação mais percetível e aberta com a comida, ajudando-o a vê-la como aquilo que o alimenta, estimula, restabelece e nutre, mas também como um medicamento”, diz Jamie Oliver.

Revelando o objetivo de transmitir conhecimentos para se entender melhor o que é a comida, o chef britânico espera que o leitor “encontre aqui as ferramentas para fazer as escolhas certas para enfrentar a vida no seu próprio ritmo, misturando estas refeições equilibradas com algumas gulodices, quando não resiste a portar-se mal.”

Pois, remata Jamie Oliver, “sem pequenas infrações não é possível desenvolver uma relação saudável e sustentável com a comida.”

“Receitas Saudáveis” é o quarto livro editado em Portugal pela Porto editora da autoria do chef com uma carreira de mais de 16 anos na televisão e na edição de livros. Em 2012, lançou “Refeições em 15 minutos”, seguindo-se “Poupe com Jamie” (2013) e “As Receitas que nos Fazem Felizes” (2014).

Jamie Oliver, hoje com 40 anos, casado e três filhos, começou a cozinhar aos 8 anos no pub dos pais, o Cricketers, em Clavering, no Essex. Quando terminou os estudos, iniciou a carreira profissional como chef que o levou ao River Café, onde foi descoberto por uma produtora de TV. Assim nasceu The Naked Chef.

Em 2001, Jamie decidiu lançar-se por conta própria e abriu, em Londres, o restaurante Fifteen, que continua ainda hoje a dar formação a jovens desempregados na área da restauração. Este restaurante é gerido pela Jamie Oliver Food Foundation, que promove cursos e competências na área da cozinha através dos centros Jamie's Ministry of Food, no Reino Unido e Austrália.

Jamie Oliver criou também o Jamie's Home Cooking Skills, um curso de business and Technology Education Council para escolas secundárias, e the Kitchen Garden Project, dirigido às escolas primárias, cujo objetivo é ensinar as crianças a cultivarem alimentos e a conhecer aquilo que comem.

Dentro desta estratégia, a Fundação estendeu a sua atividade aos EUA, no sentido de promover a educação alimentar nas escolas, onde encontrou alguma resistência. Ficou conhecida o seu conflito com a marcas de fast food como McDonald's.

Estrela da cozinha mundial, Oliver detém ainda um conjunto de restaurantes com destaque para o Barbecoa e Jamie's Italian, além de produtos alimentares e não-alimentares com a a sua assinatura. È dono de uma revista, a “Jamie Magazine”, detém vários canais no YouTube, tem cinco aplicações premiadas e publicou até hoje 16 livros de cozinha.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de